U2 adia lançamento do novo disco para 2015

Banda agendou novas sessões em estúdio com os produtores Ryan Tedder e Paul Epworth
  • Imprimir
U2
John Shearer/AP
por Rolling Stone EUA
7 de Março de 2014 às 17:42

Parece que o U2 vai atrasar o lançamento do próximo álbum para 2015, assim eles podem programar novas sessões em estúdio com os produtores Ryan Tedder e Paul Epworth.

Carta de gravadora rejeitando U2 cai na internet – quem está rindo agora?

Em 2013, foi noticiado que o disco ficaria pronto no fim do ano passado, mas em novembro outras fontes disseram que um lançamento no primeiro semestre de 2014 era mais provável. No começo deste ano, Bono disse ao jornal USA Today: “Queremos que [o novo disco] saia no meio deste ano, mas não queremos desapontar ninguém”.

De acordo com fontes, o grupo havia agendado uma turnê que teria início em setembro, mas o produtora Live Nation – que havia agendado os shows – agora está remarcando para o meio de 2015. A última excursão da banda, a 360° Tour, também foi adiada, mas se tornou a mais rentável de todos os tempos, arrecadando US$ 737 milhões em 2010 e 2011.

Oscar 2014: U2 faz homenagem a Nelson Mandela com versão acústica de “Ordinary Love”.

Mês passado, Bono disse ao apresentador da BBC Zane Lowe que “até que esteja no rádio ou disponível online, não é real. Para o U2, nosso álbum não está acabado enquanto ele não estiver nas lojas. Acho que nossa banda tem algo e [os fãs] sabem que a gente não sai por aí simplesmente lançando qualquer disco. A gente se importa com isso”.

Em fevereiro, o baterista Larry Mullen Jr. justificou o atraso do álbum explicando que o grupo largou tudo o que estava fazendo para gravar a música para o filme Mandela: Long Walk to Freedom. A faixa, "Ordinary Love", deu ao grupo uma indicação ao Oscar e um prêmio no Globo de Ouro, além de ter vendido 115 mil cópias. Anteriormente, a banda teve a contribuição de Paul Epworth na mixagem da canção.

Música indicada ao Oscar atrasou o lançamento do novo disco do U2.

Ainda este ano, o guitarrista The Edge disse à Rolling Stone EUA que o grupo tinha “30 músicas pelas quais estamos muito animados, elas estão em estágios variados de acabamento”. Ele ainda contou que 6 ou 7 dessas faixas estavam “mixadas e prontas para saírem” e que o novo álbum era inspirado por uma sonoridade que influenciou o U2 no meio – e no fim – dos anos 1970. “É um período rico, que visitamos muitas vezes no passado”, disse The Edge. “Mas é um disco que em termos de letras é baseado em Dublin”.

Na época, ele disse que a banda tinha alguns títulos em mente e enfatizou que não havia data de lançamento definida. “Mas estamos chegando lá”, ele completou. “Não queremos deixar passar nada que não nos satisfaça 100%”.

Recomendadas