Uma Thurman sobre Harvey Weinstein: “Fico feliz que tudo esteja desmoronando devagar. Você não merece um tiro”

Atriz trabalhou com produtor norte-americano em sete filmes; magnata de Hollywood foi acusado de assédio sexual por 80 mulheres

Redação Publicado em 24/11/2017, às 16h25 - Atualizado às 16h50

Uma Thurman e Harvey Weinstein

Ver Galeria
(3 imagens)

Uma Thurman quebrou o silêncio sobre o produtor Harvey Weinstein em um post no Instagram na última quinta, 23. Segundo informações do portal Dazed, o magnata de Hollywood já foi acusado de abuso e assédio sexual por 80 mulheres, uma lista que inclui desde ex-funcionárias das produtoras dele até atrizes como Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow.

Assédio em Hollywood: tudo o que você precisa saber sobre o caso Harvey Weinstein

Na rede social, a atriz publicou uma foto do personagem dela em Kill Bill: Volume 2 (2004), Beatrix Kiddo. “Recentemente eu disse que estava irritada, e eu tenho algumas razões para isso, #eutambém, caso vocês não tenham percebido pela minha expressão. Acho que é importante respeitar seu próprio tempo, ser justo, certo… então feliz Dia de Ação de Graças para todos! (exceto para você Harvey, e para seus doentios conspiradores - eu fico feliz que tudo esteja desmoronando devagar. Você não merece um tiro)”, escreveu na legenda. Veja o post original (em inglês) abaixo.

H A P P Y T H A N K S G I V I N G I am grateful today, to be alive, for all those I love, and for all those who have the courage to stand up for others. I said I was angry recently, and I have a few reasons, #metoo, in case you couldn’t tell by the look on my face. I feel it’s important to take your time, be fair, be exact, so... Happy Thanksgiving Everyone! (Except you Harvey, and all your wicked conspirators - I’m glad it’s going slowly - you don’t deserve a bullet) -stay tuned Uma Thurman

Uma publicação compartilhada por Uma Thurman (@ithurman) em

Uma trabalhou em sete filmes com Weinstein, incluindo os clássicos dirigidos por Tarantino, a saga Kill Bill e Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994). No início deste mês, durante uma entrevista com o Access Hollywood, ela foi questionada sobre a relação com o produtor. “Eu não tenho uma frase nervosa para dizer a você, porque eu aprendi, não sou mais criança. Aprendi que quando falo enquanto ainda estou com raiva, normalmente me arrependo da maneira como me expressei. Então estou esperando esse sentimento passar e, quando estiver pronta, direi o que tiver que dizer.”