Vendada, Kim Gordon participa de “interrogatório” e fala sobre a vida e a arte dela

Ex-baixista e vocalista do Sonic Youth remonta memórias de ver John Cage aos dez anos e comenta o primeiro single solo da carreira
  • Imprimir
por Rolling Stone EUA
11 de Jan. de 2017 às 12:32

Kim Gordon comenta o novo projeto artístico dela, fala sobre ter visto John Cage aos dez anos e mais em uma estranha entrevista no estilo “interrogatório”, para a Huck Magazine.

LEIA TAMBÉM
Ouça “Murdered Out”, primeira música solo de Kim Gordon
[Galeria] Os 40 Maiores Álbuns Punk de Todos os Tempos
[Resenha] Kim Gordon – A Garota da Banda (2015)

Kim senta em um cômodo e aparece vendada enquanto bate-papo e responde a uma série de perguntas sobre a vida e a arte dela. Quando perguntada se a ex-baixista e vocalista do Sonic Youth se considerava uma musicista, ela primeiro desviou e depois respondeu: “Só penso em mim mesma como uma pessoa, na realidade.”

Ela fala também sobre quando quis se tornar artista e quando viu John Cage pela primeira vez, aos dez anos. “Aquilo me deixou intrigada, me deixou acordada a noite inteira. Tive uma febre. Mas não conseguia parar de pensar naquilo. Naqueles timbres de piano isolado que meio que ficavam parados no ar.”

Kim – que em 2016 se apresentou em São Paulo com o projeto experimental e instrumental Body/Head – ainda discorreu sobre retornar a Los Angeles e como a cidade influenciou o recente single solo dela, “Murdered Out”, lançado no último setembro. A faixa, notavelmente a primeira com assinatura solo dela, traz Stella Mozgawa, do Warpaint, na bateria.

Assista ao interrogatório abaixo.