Zé Gonzales fala sobre possível reunião do Planet Hemp

Troca de mensagens do DJ com Marcelo D2 no Twitter despertou boatos de que a banda poderia se reunir em breve; "Sinto que praticamente todo mundo tem vontade de voltar, mas alguns não dão o braço a torcer", diz Gonzales
  • Imprimir
Zé Gonzales
Reprodução/MySpace
por Da redação
5 de Jan. de 2010 às 19:47

Uma troca de mensagens no Twitter entre os ex-integrantes do Planet Hemp levantou suspeitas de que a banda, uma das maiores do Brasil dos anos 90, poderia voltar à ativa em breve. Tudo começou quando Tico Santa Cruz, frontman do Detonautas (e, atualmente, integrante esporádico no Raimundos), lançou uma campanha no Twitter, em 17 de dezembro, para que a tag #PlanetHemp entrasse nos trending topics (tópicos mais populares) da rede social.

Conseguiu. O nome da banda brasileira acabou figurando entre os itens mais comentados do dia no ranking mundial. Enquanto isso acontecia, Marcelo D2 e Zé Gonzales, ex-membros do Planet Hemp, começaram a trocar mensagens no Twitter. D2 (dono do perfil @marcelodedois) sugeriu, por exemplo, que Rafael Crespo voltasse para tocar bateria. Já Zé Gonzáles (@zegon) afirmou que "tirava férias do N.A.S.A. por um tempo facinho" para se reunir com os ex-colegas do Planet Hemp, que encerrou atividades no começo da década.

A conversa dos dois foi compilada pelo blog Factoide.

Gonzales, o DJ Zegon (metade do N.A.S.A., junto com Squeak E. Clean, irmão do cineasta Spike Jonze), esclareceu nesta terça, 5, a história ao site da Rolling Stone Brasil.

Não, não há projeto sólido para a volta do Planet Hemp, ao menos não a curto prazo (embora persistam boatos de que eles poderiam retornar em março). Mas os músicos não descartam a possibilidade. "A gente falou brincando [no Twitter], não era nada muito sério", disse o DJ Zegon antes de injetar otimismo na ala esperançosa com o retorno do Planet Hemp. "Sinto que praticamente todo mundo tem vontade de voltar, mas alguns não dão o braço a torcer."

Gonzales acredita que, se a banda for mesmo voltar, não será algo "muito planejado" de antemão. "A gente é muito 'vamos nessa, pá', chega na hora e faz. A maioria de nós está sempre em contato." A reação positiva no Twitter, confessa, teria dado um gás nessa "impulsividade" da turma.

Uma possível reunião, ao menos para algo mais sólido do que um show especial, não ocorreria imediatamente, já que todos estão "com muitos projetos rolando". Por exemplo: Gonzales, recém-retornado de uma turnê mundial com o N.A.S.A., está em estágio de pré-produção para um projeto solo, "com colaborações do Japão, África, Estados Unidos", além de lançar nos próximos meses um disco de remixes do seu duo com Squeak E. Clean.

No Twitter, Marcelo D2 chegou a listar, em tom de piada, uma lista de exigências para que o Planet Hemp voltasse. Algumas delas: "Uma tonelada de Smoking Prata", "300 mil latas de cerveja" e "estoque sortido de diversas variedades de Cannabis Sativa".