Dez aguardados discos nacionais que serão lançados no primeiro semestre de 2015

Redação Publicado em 19/03/2015, às 14h31

Galeria - discos nacionais 1º semestre - abre

Ver Galeria
(5 imagens)

Entre certezas e incertezas, revelações e artistas consagrados, o primeiro semestre de 2015 deve ser agitado para a música nacional. Emicida e Boogarins preparam o segundo disco da carreira, enquanto Tulipa Ruiz e Cícero já têm alguns detalhes revelados de seus terceiros álbuns. Dônica e Don L devem estrear este semestre, enquanto RPM e Gal Costa dão sequência às longevas carreiras.


Maglore (maio)



Agora em trio – Teago Oliveira (voz e guitarra), Rodrigo Damati (baixo) e Felipe Dieder (bateria) –, os baianos do Maglore se preparam para lançar o primeiro disco por uma gravadora, a Deck. O álbum tem produção por Rafael Ramos, que comandou a primeira faixa deste disco (ainda sem título), “Mantra”.



“Quando sentamos e ouvimos algumas músicas na fase de pré-produção, pensamos: ‘Que loucura, estamos indo para um caminho de canções densas’”, disse o líder do grupo à Rolling Stone Brasil. “Mas depois as músicas ficaram mais leves e a gente começou a gostar dessa ideia. Livramo-nos de uma tensão que não queríamos’.” – leia mais aqui.


Bixiga 70 (abril)



Um dos representantes de mais peso da música instrumental brasileira, o Bixiga 70 promete voltar com novas abordagens no próximo disco de inéditas. No fim de 2014, o coletivo lançou o compacto 100%13, com duas faixas: “100% 13” e “100% Dub”.



Nos shows mais recentes, o Bixiga 70 já vem mostrando algumas das faixas que estarão no terceiro álbum da carreira, já confirmado para abril.


Emicida (ainda sem data de lançamento)



Ubuntu Fristaili é o nome do segundo disco do rapper Emicida, que promete ser um dos mais falados do anos. Ele dá sequência a O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui, estreia do cantor, que ficou em primeiro lugar na nossa lista de Melhores Discos Nacionais de 2013 – veja mais aqui.



Para o disco, Emicida passou por países como Angola, Moçambique e Senegal em busca de influências em suas “raízes”. “Obrigado Luanda. Hora de regressar pra casa e finalizar os trabalhos”, escreveu ele recentemente no Facebook plataforma que tem utilizado para postar fotos da peregrinação.



Ubuntu Fristaili é patrocinado pela Natura Musical e deve render um documentário. Recentemente, Emicida divulgou um clipe de “Bonjour”, parceria com o francês Féfé.


Dônica (maio)



Após estrear com o EP autointitulado, a banda Dônica prepara o lançamento do primeiro disco completo da carreira, previsto para chegar às lojas em maio, pela Sony Music. A banda conta com um dos filhos de Caetano Veloso, Tom Veloso, de 17 anos, que, apesar de não tocar nenhum instrumento, é um dos principais compositores.



O disco terá a participação de Milton Nascimento – cujo Clube da Esquina é considerado uma das grandes referências do Dônica – na faixa “O Pintor”.


Don L (ainda sem data de lançamento)



O MC e produtor cearense Don L é uma das promessas do rap para 2015. Após aparecer com o grupo Costa a Costa – e a mixtape Dinheiro, Sexo, Drogas e Violência de Costa a Costa (2007) – ele se lançou em carreira solo, aos 32 anos, com a mixtape Caro Vapor / Vida e Veneno (2013).



O primeiro álbum completo do MC – que, ao contrário da maioria dos rappers da cena nacional, não tem pudor ao falar sobre a importância do dinheiro – deve ser lançado ainda no primeiro semestre.



“Tem duas coisas que eu quero muito: grana e realização artística”, disse ele em entrevista à RS Brasil. “Primeiro, a realização artística; mas para isso eu preciso de grana. Eu tenho algo que falta no Brasil, que é vaidade artística. A galera no Ceará se contenta com pouco.”