Dez polêmicas de Madonna

Redação Publicado em 30/11/2012, às 20h09 - Atualizado em 16/08/2016, às 16h48

Além de seus vídeos polêmicos, Madonna também provocou o mundo em shows, programas de televisão, livros e desfiles. Separamos dez destes momentos, que você vê na galeria a seguir.
Reprodução/Facebook oficial

1990: durante a turnê Blond Ambition, Madonna cantava um de seus maiores hits, “Like a Virgin”, em uma cama simulando masturbação. A policia canadense ameaçou prendê-la se ela repetisse o número no país.
1991: The Sex Book traz Madonna totalmente nua em diversos lugares, insinuando sexo, estupro, lesbianismo e sadomasoquismo. O texto também é bastante provocante.
1991: Na Cama Com Madonna é um documentário que mostra a vida da cantora durante a Blond Ambition Tour. Após o lançamento do filme, que foi um sucesso de bilheteria, três dançarinos entraram com uma ação contra a cantora alegando invasão de privacidade, fraude e imposição intencional de sofrimento emocional.
1992: no encerramento de um desfile de Jean Paul Gautier, em Los Angeles, a cantora e o estilista surpreendem o público.
1994: entrevistada no Late Show with David Letterman, Madonna falou a palavra “fuck” 13 vezes, entregou uma calcinha de presente para o apresentador e fumou no estúdio.
1998: durante o período de divulgação do álbum Ray of Light, Madonna concedeu uma inusitada entrevista de 30 minutos para a jornalista brasileira Marília Gabriela.
2003: homenageada do VMA, a cantora aproveitou o momento para provocar novamente os telespectadores beijando Christina Aguilera e Britney Spears.
2006: o ápice da provocação de Madonna aos setores cristãos aconteceu durante a The Confessions Tour, em que ela cantava “Live to Tell” crucificada.
2012: em agosto, em um show em Moscou, Madonna manifestou apoio à banda russa Pussy Riot em um discurso sobre direito à liberdade de expressão e apelou pela libertação das três integrantes do grupo que foram presas.
2012: em um dos momentos provocantes da nova turnê, Madonna faz um strip-tease durante a canção “Human Nature”. Em algumas cidades, como Paris e Istambul, ela mostrou o seio.