Dolce e Gabbana são condenados por evasão fiscal e justiça determina 1 ano e 8 meses de prisão

Eles ainda terão que devolver R$ 1,45 milhão ao fisco da Itália; advogados dos estilistas vão recorrer

Redação Publicado em 20/06/2013, às 11h27 - Atualizado às 11h45

Dolce & Gabbana
Reprodução/Site Oficial

Os estilistas Domenico Dolce e Stefano Gabbana foram condenados pelo Tribunal de Milão a 1 ano e 8 meses de prisão, segundo anunciou a agência EFE. Eles estavam sendo processados por um crime de evasão fiscal de cerca de R$ 2,9 bilhões.

A juíza Antonella Brambilla determinou que a dupla deverá pagar R$ 1,45 milhão para ressarcir o fisco da Itália. A sentença é uma redução em relação ao que havia sido pedido pelo promotor Gaetano Ruta, que falava em 2 anos e meio de prisão. A defesa de Dolce e Gabbana vai recorrer.

O caso, que estava em andamento há algum tempo, diz respeito a um processo das autoridades italianas sobre a marca que, em 2004, vendeu linhas de roupa para uma empresa de Luxemburgo supostamente para fugir dos altos impostos italianos – o que os estilistas negam.