“Eu mal me sinto merecedora de usar uma roupa dessas”, diz Elizabeth Banks sobre o figurino de Jogos Vorazes: Em Chamas

Banks e o ator e músico Lenny Kravitz comentam as peças do segundo capítulo da cinessérie, Jogos Vorazes: Em Chamas

Stella Rodrigues Publicado em 14/11/2013, às 16h11 - Atualizado às 18h36

Elizabeth Banks
Divulgação

O universo construído para dar base e estrutura à história contada na trilogia Jogos Vorazes é complexo, cheio de cores e exige uma cenografia caprichada. Mas mais do que isso, as roupas dos personagens dizem mais sobre ele do que as próprias falas proferidas pelos atores. Isso já era verdade no primeiro filme e ganha ainda mais destaque no segundo. Katniss, Peeta, Effie Trinket, Cinna e todos os outros personagens sofrem transformações em Jogos Vorazes: Em Chamas, que estreia nesta sexta, 15. Conversamos com Elizabeth Banks (Effie) e Lenny Kravitz (Cinna) sobre o assunto.

“Effie Trinket, minha personagem, é basicamente uma representação da Capital”, define Elizabeth. “Da decadência e da indulgência das pessoas. Ela só liga pra uma coisa: a aparência dela. É muito superficial”, diz. “O estilo de Effie representa a vida interior dela. Ela está constantemente tentando tirar o melhor que pode de situações terríveis. Ela vai a eventos em que tem que sortear nomes de adolescentes para que eles partam em direção à própria morte. Mas ela vai fazer isso da forma mais ensolarada e feliz que puder [risos]! Uma das coisas legais desse filme é que Effie evolui como pessoa e o estilo dela acompanha isso. Essa é a forma de expressão dela. Ela vive em um contexto que não permite muitas maneiras de expressão, mas permite a expressão por meio da moda. Ela consegue literalmente vestir as próprias emoções e mostrá-las para o mundo exterior.”

Para o cantor Lenny Kravitz, que interpreta o figurinista de Katniss e Peeta nos dois primeiros filmes, o sucesso do primeiro longa foi de grande serventia para a moda da cinessérie, de forma geral, já que chamou a atenção de estilistas. “Há uma melhora no figurino nesse filme por causa do dinheiro a mais que temos para gastar agora”, argumenta, destacando mudanças na forma como se veste seu personagem, que atuava como um alívio discreto e sóbrio em meio ao luxo exótico e opulento da Capital de Panem, onde mora a população rica. “Cinna, neste filme, é mais ousado e extravagante”, revela.

As roupas de Effie mudaram também neste segundo capítulo. “A figurinista [Trish Summerville] foi buscar muito na alta costura da Europa. Uso muito Alexander McQueen, umas peças com cara de museu, feitas à mão. Um dos meus figurinos envolve 10 mil penas pintadas a mão para que pareçam borboletas monarcas. Eu mal me sinto merecedora de usar uma roupa dessas!”, brinca ela. Sarah Burton, diretora criativa da marca Alexander McQueen, deu peças da coleção de 2012 do estilista para que Trish vestisse personagens no longa.

“Outra coisa divertida deste filme é que agora a Katniss usa roupas de alta costura também. A sensibilidade “meio menino” dela começa a sumir e você vê a beleza e a mulher que ela está se tornando. Isso será muito divertido para os fãs”, aposta a atriz.