Pulse

Galeria: 20 hits de Michael Jackson

Redação Publicado em 29/08/2013, às 16h33 - Atualizado em 12/01/2018, às 12h44

Desde o garoto prodígio que se apresentava com os irmãos até ser o maior ícone pop da história, Michael Jackson colocou no mundo não apenas canções memoráveis como videoclipes do mais alto nível. Relembre 20 deles a seguir.
AP

Aos 11 anos, Michael Jackson assumiu a principal linha melódica de “I Want You Back”, música que, originalmente, seria gravada por outro grupo da época, o Gladys Knight & the Pips. A faixa foi a primeira do Jackson 5 com a Motown e colocou logo de cara o grupo em primeiro lugar na parada norte-americana.
O coletivo conhecido como The Corporation repetiu com o Jackson 5 o sucesso do primeiro single na faixa “ABC”, do disco de mesmo nome, lançado em 1970. A música foi responsável por tirar do primeiro lugar das paradas norte-americanas o clássico “Let it Be”, dos Beatles.
Foi também com a Motown que Michael Jackson lançou seu primeiro single, “Got to be There”, em 1971. Embora a faixa na época não tenha conhecido o sucesso de “I Want You Back” ou “ABC”, foi a primeira de muitas da épica trajetória do cantor.
Foi com “Ben” que o cantor chegou, aos 14 anos, no primeiro lugar das paradas. A música, que integrou a trilha sonora de Ben, foi indicada ao Oscar e ganhou o Globo de Ouro de Melhor Música.
“Dancing Machine” deu ao Jackson 5 o Grammy de Melhor Performance de Dupla ou Grupo de R&B em 1974. Também pudera – além de ótima, a canção embalou também a “dança do robô”, como o vídeo ao lado mostra.
Junto aos irmãos, Michael Jackson deixou a Motown e assinou com a Epic Records, na época selo da CBS Records. Lá encontrou Quincy Jones, que produziu o álbum Off the Wall - e outros discos posteriores do cantor. “Don't Stop 'til You Get Enough” foi o primeiro single do álbum, e também o primeiro clipe de MJ.
Considerada um dos suspiros finais da era da disco, “Rock With You” seguiu o sucesso de “Don't Stop 'til You Get Enough”. A faixa foi escrita por Rod Temperton, o mesmo homem que mais tarde escreveria “Thriller”.
Michael Jackson e Quincy Jones receberam uma visita ilustre durante as gravações do disco Thriller. Paul McCartney, que acabou por dividir os vocais da faixa “The Girl is Mine”, o primeiro single daquele álbum.
Uma das músicas de maior sucesso de todos os tempos, este é o segundo single do disco Thriller. A faixa, sobre a mulher que alega ser mãe do filho do cantor, nunca teve inspiração revelada, se é que “Billie Jean” existiu de verdade.
Thriller foi um sucesso depois do outro. Não por acaso é o disco mais vendido de todos os tempos – posto que dificilmente vai perder, já que os número são cada vez menores neste quesito. Em “Beat It”, Michael Jackson contou com a participação de Eddie Van Halen para gravar a icônica linha de guitarra.
Além de clássicos da música pop, Thriller rendeu ainda clipes históricos. O que dizer do vídeo que ilustra a faixa título do álbum? Sem contar a coreografia, que deve ser a mais conhecida do mundo.
A expectativa era grande para o disco seguinte de Michael Jackson depois do estrondoso sucesso de Thriller. Bad pode não ter alcançado o antecessor nos números, mas não decepcionou ninguém. “I Just Can't Stop Loving You” foi o primeiro single, e ganhou ainda versão em espanhol, “Todo Mi Amor Eres Tú”, e em francês, “Je Ne Veux Pas La Fin De Nous”.
Além de ter sido um sucesso nas paradas por todo o mundo, “Bad” rendeu um videoclipe dirigido por Martin Scorsese, com participação do ator Wesley Snipes.
Terceiro single de Bad, "The Way You Make Me Feel" repetiu o feito dos dois primeiros e alcançou o topo das paradas nos Estados Unidos. A faixa também ganhou clipe, dirigido por Joe Pytka, e tinha presença garantida nos repertórios de shows do cantor.
Glen Ballard e Siedah Garrett escreveram “Man in the Mirror”, mais um hit do álbum Bad. A faixa concorreu ao prêmio Música do Ano, em 1989, mas acabou perdendo o troféu para “Don't Worry, Be Happy”, de Bobby McFerrin.
As guitarras de “Dirty Diana”, em Bad, remeteram imediatamente ao som de “Beat It”, de Thriller. Sem Eddie Van Halen desta vez, entretanto – quem gravou o solo de guitarra foi Steve Stevens.
“Black or White” foi o primeiro single de Dangerous, o oitavo disco da carreira de Michael Jackson. O clipe foi um dos mais assistidos de todos os tempos e contou com participação de Macaulay Culkin – que rendeu muitos boatos.
“Blood on the Dance Floor” foi feita originalmente para integrar o disco Dangerous, mas ficou de fora e foi lançada apenas em 1997, no álbum de remix Blood on the Dance Floor: HIStory in the Mix.
Depois de astros do cinema, no clipe de “You Are Not Alone” Michael Jackson contou com participação de Lisa Marie Presley, filha de Elvis, sua esposa na época. A faixa, de 1995, foi escrita pelo então jovem talento R. Kelly.
Foi em 2001 que Michael Jackson lançou seu décimo e último trabalho de estúdio. “You Rock My World” foi o primeiro single do trabalho e ganhou um superclipe de 13 minutos com direito a participação de Marlon Brando.