Loja de noivas Vera Wang na China cobra taxa de R$ 973 de quem experimenta os vestidos

A medida é comum no país, onde acontece de clientes fotografarem modelos no provador para criar cópias falsas

Redação Publicado em 25/03/2013, às 14h49 - Atualizado às 15h28

Vera Wang
AP

O jornal com base na China The Global Times informou que a loja de noivas de Vera Wang em Xangai adotou uma precaução para proteger suas peças. O local cobra uma taxa de 3 mil yuans (R$ 973) das pessoas que experimentam os modelos, sendo que elas podem ficar 90 minutos no provador.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

A medida está restrita a essa loja apenas e é algo comum na China, especialmente em Hong Kong. Segundo a grife disse em um comunicado oficial, a política foi adotada com a intenção de “proteger os direitos autorais da designer”. Isto é, ela dificulta a prática de fotografar o vestido e criar cópias falsas.

No caso da cliente comprar o modelo que provou, o valor é abatido do preço. Caso decida não levar, ela perde o dinheiro.