Louboutin vence processo contra uso de sapatos da marca em campanha anti-islâmica

Partido da comunidade flamenca na Bélgica teve que substituir imagens em circulação

Redação Publicado em 15/10/2013, às 15h04 - Atualizado às 15h08

Vlaams Belang
Reprodução / Twitter

Christian Louboutin não gostou quando viu um sapato feito por ele em uma propaganda anti-islâmica na Bélgica. O designer recorreu na justiça e ganhou – agora o grupo responsável pelo conteúdo, o partido Vlaams Belang, terá de substituir as imagens da campanha. As informações são do jornal The Guardian.

O pôster criticava o fundamentalismo religioso e exibia uma mulher com as pernas de fora para relacionar o tamanho da saia com o radicalismo islâmico. A modelo, que vestia o sapato Louboutin, era Anke Vandermeersch, uma ex-miss que hoje é senadora pelo Vlaams Belang, partido da comunidade flamenca na Bélgica.

O processo aconteceu na Antuérpia, e o partido foi obrigado a tirar de circulação a imagem original em 24 horas. O líder partidário Filip Dewinter apressou-se em tuitar a imagem corrigida (ao lado), em que o sapato aparece com a sola amarela, e não vermelha, como na original.