Minha vida em músicas: Tiago Iorc

Redação Publicado em 14/04/2016, às 17h47 - Atualizado às 18h16

Tiago Iorc
Amanda Marra

1 - "Nothing But a Song"

"Essa música puxou muita coisa. É marcante por ter sido a primeira a tocar e é por ela que eu estou aí até hoje. Ela me abriu portas no Brasil e no Japão".


 

2 - "Story of a Man"

"Talvez seja uma das composições mais atemporais do meu cancioneiro. Ele sempre vai fazer sentido, pois fala da vontade de se reinventar o tempo inteiro."



3 – “Um Dia Após o Outro”

"Foi a primeira música em português que eu escrevi para valer. Entrou no meu terceiro disco. É uma parceria com o Daniel Lopes."



4 – “Alexandria”

"É uma parceria minha com o Humberto Gessinger [do Engenheiros do Hawaii]. Só por isso ela já é muito especial para mim."




5 - “Amei te Ver”

"Pela história, por ser um marco na minha carreira."



1 – “Heart is a Drum”, Beck

"Esse disco do Beck, Morning Phase (2014), é fenomenal, a sonoridade dele é algo inacreditável de bom."



2 - “Singular”, Anavitória

"Foi o single do EP da dupla. Essa música já está com dois milhões de plays no Spotify e vai estar no álbum das meninas que eu estou produzindo. 'Singular' é um retrato fiel do talento da Ana Caetano como compositora.”



3 - “Birds”, Coldplay

"Sabe aquele coisa de a música mexer com você? 'Birds' é uma música que mexe muito comigo, que me comove."



4 – “Oração”, A Banda Mais Bonita da Cidade

"É a música que mais tocou do repertório d'A Banda Mais Bonita da Cidade. O DJ DeepLick fez um remix que fez a canção renascer. É uma composição muito especial de um compositor talentoso, o Leo Fressato".



5 – “Pra Você Dar o Nome”, 5 a Seco

"Os músicos e compositores do grupo 5 a Seco são demais. O Tó Brandileone disse tudo o que tinha de ser dito na letra. Quando estive com o Tó dei um abraço nele por conta dessa faixa."