MIS receberá edição do Projeto Gaveta, que fomenta a sustentabilidade por meio de trocas de roupas

Programação ainda conta com brechós, filme de moda e exposições

Redação Publicado em 14/11/2015, às 12h07

Projeto Gaveta
Divulgação

Giovanna Nader e Raquel Vitti Lino estrearam em 2013 o Projeto Gaveta. Inicialmente, tinham como propósito fundamental difundir o conceito de “clothing swap“ no Brasil, criando uma rede onde os participantes trocam, entre si, roupas que não usam mais.

Doze escândalos do mundo da moda.

Esse ano, percebendo a necessidade de um espaço maior para incentivar uma moda “mais humana, real e sustentável”, elas decidiram ampliar a ideia, mobilizando outras pessoas interessadas na proposta. Com novo formato, o Gaveta chega, em 28 de novembro, à sua terceira edição. Dessa vez, o evento será realizado no MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo, entre 12h e 22h, e reunirá, além dos melhores brechós da cidade, exposições, mostra de filmes de moda, palestra, e workshop.

“A sustentabilidade é uma atitude e, por isso, queremos convidar o maior número de pessoas possíveis para viverem essa experiência conosco e lidar com uma nova forma de consumo. Apoiamos a diversidade de estilo, a originalidade, espontaneidade e autenticidade na hora de se vestir”, ressaltam as idealizadoras em comunicado.

Yassine Saidi, diretor global da Puma, fala sobre parceria com Rihanna e paixão por sneakers.

“Para participar da troca de roupas, a pessoa deve, primeiramente, enviar um e-mail para projetogaveta@gmail.com e se cadastrar na rede. O segundo passo é fazer uma limpa no armário e separar tudo aquilo que não usa mais. Em seguida, é necessário realizar, pessoalmente, a entrega das peças na Rua Alves Guimarães, 519, em Pinheiros, até o dia 20/11. Feito isso, a curadoria fará a seleção das roupas que têm potencial para participar do encontro. Em seguida, um e-mail será enviado para o participante descrevendo o que foi selecionado. Nele, estarão especificadas quantas moedas personalizadas o interessado receberá para utilizar no dia do evento. Uma tabela de equivalência foi elaborada para que as trocas sejam efetuadas de uma maneira justa (veja abaixo). Com o romaneio, a pessoa retira suas moedas no dia do evento e poderá, assim, escolher entre as diversas opções dispostas nas araras do evento”, explica o comunicado.