Tênis rosa usado pela senadora Wendy Davis se torna um símbolo feminista improvável

Como um momento histórico nos Estados Unidos transformou um par de calçados no item de vestuário mais falado da temporada

Redação Publicado em 05/07/2013, às 11h58 - Atualizado às 12h36

Mizuno
Divulgação

Quando a senadora democrata do Texas Wendy Davis escolheu o conforto de um Mizuno Wave Rider 16 para fazer história, ela acabaria acidentalmente transformando o modelo em uma das peças de vestuário mais comentados da temporada. Mais de uma semana depois de Davis ter ficado em pé por cerca de 12 horas tentando impedir a aprovação da Texas Senate Bill 5 - que, em resumo, dificultaria o funcionamento de centros de saúde do estado que fazem abortos - o calçado continua sendo bastante buscado na internet e especula-se que tenha havido um aumento nas vendas (embora a informação não possa ser oficialmente divulgada).

No dia 25 de junho, a senadora se aproveitou de uma regra que existe nos EUA que permite usar uma tática de obstrução chamada filibuster para impedir uma lei de ser aprovada. Basicamente, ela precisava falar, falar e falar até que passasse 0h, horário limite para que a lei fosse aprovada. Mas não poderia falar sobre qualquer assunto, precisou ficar em cima do tópico aborto, em pé, sem se apoiar em nada e sem fazer qualquer tipo de intervalo. Para enfrentar essa provação física, nada melhor do que um par de tênis confortáveis, certo? De forma que ela escolheu o modelo supracitado na Mizuno, em rosa neon.

Especula-se que a escolha da senadora tenha a ver com o fato de que feministas republicanas pró-vida são chamadas de “elefantes rosas”. O fato é que, provavelmente desde o caso Monica Lewinsky, um acontecimento político não gera tanto burburinho em volta de uma peça de vestuário.

Na Amazon, a página de resenhas do produto virou uma verdadeira discussão política. Há comentário do tipo: “eu experimentei um par no shopping e de repente os republicanos do Texas começaram a me dizer o que fazer com as minhas genitais”.

A Mizuno não tem permissão para confirmar se as vendas do produto realmente aumentaram, mas o caso certamente gerou frutos para a empresa. Harper Cornell, relações públicas da companhia, disse ao site CultureMap: "A atenção resultante da mídia e das redes sociais aumentou de maneira significativa o tráfego nos sites MizunoRunning.com e na página do modelo, especificamente.” Completou explicando que a empresa se orgulha da capacidade do produto de oferecer conforto “para qualquer evento de longa duração, que seja uma corrida de 5 km ou uma filibuster”, mas a Mizuno não se posicionou diante da polêmica questão do aborto.