Morre Lilly Pulitzer, a “estilista acidental”

A socialite que entrou para a moda sem querer, segundo reza a lenda, criou modelos coloridos e tropicais que viraram febre entre as mulheres de famílias ricas

Redação Publicado em 08/04/2013, às 15h50 - Atualizado às 16h23

Lilly Pulitzer
AP

Morreu aos 81 anos a socialite que virou designer Lillian Bostwick Phipps Pulitzer Rousseau – ou Lilly Pulitzer, como ficou conhecida. Ela morreu na manhã do último domingo, 7, na sua casa em Palm Beach, na Flórida. As informações do jornal Palm Beach Post. A causa da morte não foi divulgada.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Lilly foi casada com Pete Pulitzer, neto do famoso publisher Joseph Pulitzer. Dona de um estande de sucos, segundo reza a lenda, Lilly percebeu que as frutas estavam fazendo a maior sujeira nas suas roupas, deixando manchas de várias cores e, por isso, criou um vestido de versão cheio de estampas tropicais, no qual as manchas ficavam disfarçadas.

Quando Jacqueline Kennedy, sua colega de escola, desfilou por aí um desses modelos coloridos criado por Lilly, a peça imediatamente agradou e Lilly fez seu nome criando vestidos coloridos, tropicais, com motivos de flores e frutas – o estilo virou febre entre as mulheres de famílias ricas.