Música na telona: 15 participações de bandas e cantores nos cinemas

Redação Publicado em 18/06/2013, às 13h23 - Atualizado em 11/11/2014, às 20h13

Galeria – Rock nos Cinemas - capa
AP

O Rush é alvo de adoração dos personagens Peter Klaven (Paul Rudd) e Sydney Fife (Jason Segel) em Eu Te Amo, Cara, lançado em 2009. Eles até tentam fazer algumas covers furadas do trio canadense, mas, para o alívio geral, a banda realmente aparece em cena, quando os dois protagonistas vão a um show. No vídeo, eles executam a clássica “Limelight”, do disco Moving Pictures (1981).
No período em que Os Irmãos Cara de Pau foi lançado, em 1980, o soul convalescia e tinha pouco espaço. E foi justamente mudar isso que o diretor e roteirista John Landis quis ao inserir, na trama, personalidades importantes que estavam deixadas de lado, como Aretha Fraklin, James Brown e Ray Charles. Escolhemos a clássica participação de Aretha, com “Think”.
A cena grunge de Seattle apareceu em Vida de Solteiro (1992). Pearl Jam e Soundgarden surgem na telona, mas é o Alice in Chains que tem o grande momento ao tocar em um bar do longa. Eles executaram “It Ain't Like That” (vídeo ao lado) e “Would?”.
No filme indicado ao Oscar Velvet Goldmine, o mundo da música está por todos os lados: do visual do protagonista Brian Slade, interpretado por Jonathan Rhys Meyers, que bebe diretamente do glam rock de David Bowie, até à participação dos três membros do Placebo na época, Brian Molko, Steve Hewitt e Stefan Olsdal. No vídeo, veja Molko em ação.
David Bowie já era ator antes mesmo de embarcar na carreira de cantor e se tornar o Camaleão do Rock. São tantas as aparições dele, mas, aqui, selecionamos aquela em que o britânico surge cantando um dos seus grandes hits, “Station to Station”, em um show presenciado pela protagonista de Eu, Christiane F., 13 Anos, Drogada e Prostituída.
No bastante musical Alta Fidelidade (2000), protagonizado por John Cusack e adaptado do livro de Nick Hornby, Bruce Springsteen aparece durante um devaneio do personagem de Cusack. Rob Gordon, dono de uma loja de discos, quer acaba de sofrer mais um término traumático e repensa sobre sua vida. Nada melhor do que ouvir os conselhos do The Boss, certo? E já que ele está com uma guitarra na mão, solando enquanto conversa, entra na lista!
Nem sempre os músicos escolhem bons filmes para participar, certo? É o caso da comédia musical Festa no Gelo (1965), que convidou James Brown, na época com 32 anos de idade. Ele cantou o hit “I Got You (I Feel Good)”, lançado naquele ano e que se tornaria o segundo single dele a chegar ao topo das paradas de R&B nos Estados Unidos. Assista, ao lado, a curiosa participação do Padrinho do Soul.
Tudo bem, estamos falando aqui de atores reais, mas como resistir à participação do Green Day em Os Simpsons – O Filme? Com todo aquele humor negro peculiar, o trio liderado por Billie Joe Armstrong tenta discursar sobre a importância de se preservar o meio ambiente, é recebido com vaias pelos cidadãos da fictícia Springfield e ainda vê a balsa deles afundar, corroída pela acidez da água da cidade.
As Grandes Aventuras de Pee-wee (1985) foi o primeiro longa-metragem dirigido por Tim Burton para os cinemas. Neste filme amalucado, Pee-wee Herman (Paul Reubens) invade em dado momento a Warner Bros. Studios, em Burbank, na Califórnia, e atrapalha a gravação do clipe de “Burn in Hell”, do Twisted Sister, uma vigorosa faixa do disco Stay Hungry (1984).
O rock sombrio e introspectivo de Nick Cave e da banda Bad Seeds já se encaixaria perfeitamente em Asas do Desejo (1987), mas o diretor Win Wenders foi além e decidiu colocá-los no palco e gravar algumas cenas durante uma performance deles. O resultado é esse que pode ser visto ao lado.
O ZZ Top ousou no bom humor para participar de De Volta Para o Futuro 3. Desta vez, Marty McFly (Michael J. Fox) e Dr. Emmett Brown (Christopher Lloyd) voltam ao Velho Oeste e ao período de desbravamento do território norte-americano. E quem aparece na festa da cidade? Os barbudos do ZZ Top!
A execução de “Freebird” pelo My Morning Jacket começa leve e, aos poucos, vai crescendo e abalando as estruturas de Tudo Acontece em Elizabethtown (2005). A performance deles no filme de Cameron Crowe é explosiva e merece atenção aqui. Para quem não sabe, a música é originalmente do Lynyrd Skynyrd.
Em Quanto Mais Idiota Melhor 2, a dupla pouco esperta formada por Wayne Campbell (vivido por Mike Myers) e Garth Algar (Dana Carvey) vai a um show do Aerosmith. Lá, eles conhecem o verdadeiro rock and roll – e veem como as mulheres enlouquecem pelos roqueiros.
O rock pesado e instrumental da banda alemã Rammstein dá o tom para o filme de ação e aventura Tripo X. A performance de “Feuer Frei!”, na abertura do filme, mostra exatamente aquilo que veremos dali em diante, com Vin Diesel fazendo uma série de peripécias diante das câmeras.
O Offspring aproveitou a aparição na comédia de terror A Mão Assassina para fazer uma homenagem aos pais do punk, os Ramones – sem o grupo punk de Nova York, a própria sonoridade do Offspring não existiria, pelo menos não desta forma. A banda californiana executou “I Wanna Be Sedated”, um clássico de Joey Ramone e cia.