Picante e ousada, Fergie tem hits capazes de fazer qualquer um dançar; duvida?

Redação Publicado em 16/09/2017, às 08h51

Galeria Fergie - abre
Rich Fury/Invision/AP

“Go For It”



Desde pequena, Fergie já mostrava ter cordas vocais privilegiadas. Neste clipe, a jovem Stacey, aos nove anos, interpreta uma canção chamada “Go For It” no programa Kids Incorporated. Ele fez parte desta atração do Disney Channel de 1984 a 1989.


“Talk to Me”



Durante a década de 1990, Fergie fez parte do trio feminino Wild Orchid, que fazia um pop radiofônico com influência de R&B. Entre os hits das garotas está a ótima “Talk to Me”, de 1997.


"Fergalicious"



Com um pouco de ironia, Fergie se autocelebra nesta canção que se tornou um dos hits de The Dutchess, estreia solo dela. O companheiro de Black Eyed Peas Will.i.am produziu a faixa, e também ajuda nos vocais.


"Big Girls Don't Cry (Personal)"



Outro grande sucesso de The Dutchess, a power ballad "Big Girls Don't Cry (Personal)" mostra outro lado de Fergie, mais sensível e pessoal.


“Clumsy”



Com influência de R&B e incluindo até um sample de “The Girl Can’t Help It”, de Little Richard, a romântica “Clumsy” foi outra canção de The Dutchess que imediatamente ganhou as rádios.


“Beautiful Dangerous"



Fergie é amiga de Slash e participou do disco solo que o guitarrista do Gun N’ Roses lançou em 2011. O vídeo para “Beautiful Dangerous" tem toda a ambientação de um clube de rock de Sunset Strip.


“Sweet Child O' Mine”



Mais um registro de Fergie ao lado de Slash. Ela solta a voz (e parodia de leve o estilo de Axl Rose) neste grande clássico do Guns N’ Roses. “Amo esta canção”, ela fala antes de cantar a power ballad de Appetite for Destruction.


“Hungry”



Na hipnótica “Hungry”, Fergie e o rapper Rick Ross fazem uma sonoridade exótica, com batida minimalista e que traz até um coral cantando algo que se assemelha a canto gregoriano. A música abre o novíssimo Double Dutchess.


“M.I.L.F. $”



Fergie brinca com a popular e indelicada expressão “MILF” (mom I’d like to fuck, em inglês, ou “mãe que eu gostaria de comer”, em tradução livre), usada para falar de mulheres mais velhas. Mas faz uma associação à palavra milk (leite) neste videoclipe divertido e bem produzido e, ainda, dá um novo significado ao termo, mudando-o para algo como “mãe que eu gostaria de (follow) seguir” (a ideia é expressar empoderamento). A faixa saiu como single em 2016 e também está em Double Dutchess.


“You Already Know”



Neste clipe cheio de estilo e em preto e branco, Fergie recebe Nicki Minaj. A faixa também é do recém-lançado Double Dutchess.