Relembre cinco músicas de Sabotage, assassinado há exatos 10 anos

Redação Publicado em 24/01/2013, às 17h26 - Atualizado às 17h34

Antes mesmo de completar 30 anos, Mauro Mateus, o Sabotage, morreu há exatos dez anos. Gravou apenas um disco de estúdio, Rap é Compromisso!, em 2010, mas tem diversas canções entre as mais adoradas do rap nacional. Veja aqui cinco delas.
Reprodução

“Um Bom Lugar”

“Deixa rolando, ninguém aqui nasceu com dono.

Então, mas por enquanto, eu vejo muita mãe chorando,

alguns parando, trampando ou se recuperando

do eterno sono”


“Respeito é pra Quem Tem”

“Por a mão no fogo pela lei, não jamais, sistema cão,

mandou meu irmão e vários pro jaz,

deixando tantos por aí tristes, infeliz,

não quero comentar mas vi e o que vi não quis,

não deu para interferir”


“Rap é Compromisso”

“Disse muitas vezes, não, não era o que queria,

mas andava como queria, sustentava sua família

vendendo um barato de campana, algo constante que ele insiste

na responsa, não desanda, não pode tomar blitz”


“Mun Rá”

“Vejo assim confisco, mundo submisso,

eu adquiro peço alivio, paz para os meu filhos.

Na decente, atenciosamente eu sigo em frente, tipo assim,

Regenerado delinquente lá do Brooklyn”


“País da Fome”

“Parte do Canão Deus levou, um dia desses ele mesmo falou pra mim

‘País da Fome’, no fundo de uma cela pensa um homem.

Sangue nos olhos, bicho solto, terrorista, sim nas fitas, era eficaz ia até o fim,

Atropelava, representava a quebrada, enfim”