Ronaldinho Gaúcho lança marca de roupas em parceria com loja online

“Eu sempre fui de observar muito a moda”, diz o jogador em entrevista em que comenta seu estilo com “roupa mais largada, mais basqueteiro, rapper”

Stella Rodrigues Publicado em 21/06/2013, às 08h20 - Atualizado às 12h44

Ronaldinha Gaúcho
Daryan Dornelles

Em um curto período de férias do futebol, o jogador do Atlético-MG Ronaldinho Gaúcho esteve na noite da última quinta, 20, em uma casa noturna de São Paulo para o lançamento oficial da [R] One, sua linha de roupas para a loja de fast fashion online FiveBlu (do grupo Dafiti).

Em uma rápida entrevista a respeito da parceria, ele comentou que as peças têm bastante a cara dele. “Nessa coleção, tem um tipo de roupa mais larga, mais casual, do dia a dia”, disse. “Moda é estilo de vida, o jeito que você anda, se comporta. Minha moda é essa, o jeito que eu gosto de me vestir, de andar, o jeito como gosto que as pessoas me vejam”, completou o atleta.

Dez filmes que têm o futebol como tema.

“Eu sempre fui de observar muito a moda, talvez porque venha de uma cidade onde todo mundo gosta muito, que é Porto Alegre. Quando fui morar em Paris, vi que lá era um pouco diferente. Depois, fui para Milão, lá todo mundo ama moda. Nesses anos todos, indo passar férias nos Estados Unidos, fazendo amizade, comecei a gostar mais ainda desse estilo de roupa de que eu gosto, que é a roupa mais largada, um estilo mais basqueteiro, rapper”, disse Ronaldinho, fã de rap nacional, especialmente Racionais MC’s (“Estou curtindo muito essa ‘volta’ deles!”).

Sobre a Copa das Confederações, ele contou que tem acompanhado apenas os resultados, reafirmando que não gosta de assistir aos jogos. “Fico feliz de ver que o Brasil esteja ganhando. Principalmente pelo meu amigo Jô, que está fazendo gol, está muito bem. É meu companheiro de clube, então estou muito feliz por ele.”

Em entrevista para a matéria de capa da edição 55 (abril de 2011) da Rolling Stone Brasil, Ronaldinho havia contado sobre a vida jogando na Europa e do que viu do mundo fashion nas cidades onde morou. “Barcelona, pra mim, é o Rio de Janeiro da Europa, eu me adaptava porque eu gostava; Paris era aquela coisa, até para o treino era um outro tipo de roupa que tinha que usar. Em Barcelona eu já andava como aqui no Brasil, como no Rio de Janeiro, havaiana, qualquer roupa e estava tudo certo. Já Paris e Milão têm essa diferença: todo mundo na estica, os próprios jogadores já vão treinar todos arrumados... Barcelona pra mim foi muito bom por causa disso. Eu podia andar como gosto, então me sentia muito bem”, comentou. “Em Milão e Paris era essa coisa do pessoal mais preocupado com a roupa, o pessoal reparando como tu está vestido... São dois lugares onde a moda é muito forte. Eu sempre brincava com os meus amigos que Paris é São Paulo e Barcelona é Rio de Janeiro. Essa era comparação que eu conseguia fazer dos lugares”, disse na ocasião, quando ainda comentou sobre a moda: “Eu gosto de andar legal, principalmente num estilo que eu me sinta bem. Sempre gostei de moda, mas do meu estilo, da moda que eu gosto. E quando eu fui para Paris já comecei a conhecer outras coisas. Você vai a um restaurante e todo mundo já vai com um tipo de roupa. Quando eu fui pra fora do Brasil foi que eu passei a olhar uma outra moda que não tinha muito a ver comigo.” Clique aqui para ler a entrevista de capa completa.