Take 6 canta em São Paulo

Grupo a capella vai repassar toda a carreira e mostrar canções do mais recente álbum

Paulo Cavalcanti Publicado em 04/09/2013, às 19h52 - Atualizado às 19h54

Take Six
Reprodução

Na noite desta quarta, 4, se apresenta no HSBC Brasil, em São Paulo, o tradicional grupo vocal norte-americano Take 6, que junta música gospel, spiritual, jazz, R&B e soul music. O grupo surgiu em 1980, no campus da Oakwood College, em Huntsville, Alabama.

Ao longo destes quase 25 anos, o Take 6 trocou de formação algumas vezes, mas Claude V. McKnight III tem sido uma presença constante. “Estivemos no Brasil várias vezes. É um dos nossos locais favoritos. Seria bom se pudéssemos voltar todos os anos”, diz McKnight III. Os fãs são muito calorosos e receptivos, os mais amigáveis que encontramos em nossas turnês pelo mundo. Desta vez, iremos apresentar canções destas mais de duas décadas de carreira. Vai ser literalmente uma viagem pela ladeira da memória.”

Mesmo fazendo a retrospectiva, o vocalista revela que eles também vão mostrar material de One, o mais recente álbum, lançado no ano passado. “One foi um retorno às raízes, um novo passeio pelas canções spiritual tradicionais. Eu me senti como na época em que gravamos nosso primeiro álbum, em 1988.” O vídeo de “One”, a música, tem a participação especial de Stevie Wonder. McKnight conta que esse foi um grande momento. “Foi muito divertido”, afirma. “O Stevie tem sido um grande irmão para nós durante toda a carreira do Take 6. Quando pensamos no vídeo, logo lembramos dele. Ele graciosamente cedeu parte de seu tempo para ficar com a gente e gravar o clipe.”

Os vocais do Take 6 são considerados um dos mais perfeitos dentro da música popular. Segundo o cantor, não existe uma fórmula para isso. “Cada um de nós tem sua própria rotina para cuidar da parte vocal. O importante é descansar as nossas gargantas o máximo possível. Quando você faz parte de um grupo a capella, na verdade todo o seu corpo é um instrumento musical”, explica.

Para fechar, McKnight fala dos quase 25 anos de existência do Take 6: “O mais legal do grupo é que ele existe há tanto tempo é que nos aprendemos a agir como uma verdadeira família. Estamos juntos nos altos e baixos e nos eventos importantes do Take Six. Aprendemos a nos amar como irmãos”.