Ouça hits que não devem faltar no Rolling Stone Festival

Redação Publicado em 16/11/2016, às 16h05 - Atualizado às 16h09

Festival - playlist
Divulgação

“Primeiros Erros (Chove)” - Capital Inicial



Eternizada na versão ao vivo do CD e DVD Acústico MTV (2000), “Primeiros Erros (Chove)” foi lançada originalmente pelo cantor e compositor Kiko Zambianchi em seu álbum Choque (1985). Kiko participou da gravação de Acústico MTV, emprestando seu maior hit ao Capital Inicial. Pode-se dizer que deu certo, sendo que a música é uma das mais lembradas do grupo.


“Epitáfio” - Titãs



“Epitáfio” faz parte do do disco A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana (2001), o último álbum do grupo antes da morte do guitarrista Marcelo Fromer e da saída de Nando Reis da formação. “Devia ter amado mais/ Ter chorado mais/ Ter visto o sol nascer”: é assim que se inicia um dos maiores sucessos do Titãs, o carpe diem brasileiro, que, dependendo do momento em que se ouve, pode soar pessimista ou esperançoso.


“Roots Bloody Roots” - Sepultura



Roots (1996) foi um divisor de águas na carreira do Sepultura. Neste sexto álbum, a banda continua a fundir o som forte pelo qual já era conhecida com a música brasileira e outros experimentalismos, só que dessa vez com mais ardor e preocupando-se mais em inovar. “Roots Bloody Roots” é a faixa que abre esse trabalho e, mesmo vinte anos depois, continua sendo um dos maiores sucessos do grupo que já dominou o mundo.


“Segredos” - Frejat



Em 2001, com a pausa do Barão Vermelho, Frejat se viu livre para perseguir a carreira solo. No mesmo ano, era lançado o disco Amor Pra Recomeçar. “Segredos” foi uma das faixas que fez sucesso nas rádios, e chegou a ganhar os prêmios VMB 2002 da MTV e o prêmio do canal Multishow em 2003 pelo seu clipe de animação. O álbum conquistou disco de ouro e ajudou a consolidar a carreira de Frejat em paralelo ao Barão.


“Levanta e Anda” - Emicida



O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (2010) é o primeiro álbum de estúdio do rapper Emicida, que veio após dois mixtapes e dois EPs. “Levanta e Anda”, com participação de Rael, é um dos singles e destaques do álbum, ajudando o artista a transitar do underground ao mainstream da música brasileira.


“Simca Chambord” - Camisa de Vênus



O álbum Correndo o Risco (1986) é o primeiro do Camisa de Vênus pela gravadora Warner. “Simca Chambord” é um dos maiores sucessos do terceiro disco e da carreira do grupo. Após Correndo o Risco, Camisa de Vênus lançou ainda Duplo Sentido (1987) antes do término. A banda volta à ativa em 1995, mantendo-se até hoje e atualmente celebrando 35 anos de história.


“Envelheço na cidade” - Ira!



O Ira! já conquistava o Brasil em seu segundo álbum de estúdio, Vivendo e Não Aprendendo (1986). O trabalho foi considerado por fãs e especialistas como o melhor disco nacional dos anos 80. Um dos motivos para esse sucesso é “Envelheço na cidade”, uma das grandes faixas do álbum, além de “Dias de Luta” e “Flores em Você”.


“Isabela” - Paulo Ricardo



“Isabela” é parte do mais novo trabalho de Paulo Ricardo, Novo Álbum, lançado neste ano. A canção foi feita para a filha do artista e faz sucesso nas rádios de todo o Brasil. O ex-frontman do RPM procura se reinventar nesta nova fase.


“Amanheceu” - Scalene



Finalista do SuperStar, reality da Rede Globo, e com show no Lollapalooza e nos Estados Unidos no currículo, Scanele é um dos nomes mais impressionantes da nova geração da música brasileira. “Amanheceu” faz parte do álbum Real/Surreal (lançado em 2013 e relançado pelo selo SLAP em 2015), o primeiro dos dois discos cheios da banda.


“Dino vs Dino” - Far From Alaska



Em 2014, o Far From Alaska lançava seu primeiro álbum pela Deckdisc, modeHuman. O destaque do disco é “Dino vs Dino”, que foi lançada como single e ganhou um clipe gravado nas Dunas do Rosado, em Porto do Mangue.


“Sublimated” - Ego Kill Talent



O Ego Kill Talent já lançou dois dos três EPs planejados, produzidos e gravados. “Sublimated” dá nome ao primeiro desses projetos, lançado em 2015. O segundo EP, Still Here, foi lançado em julho deste ano.


“El Diablo” - Republica



Na estrada há mais de 20 anos, o Republica já participou dos maiores festivais de música do mundo e trabalhou ou tocou ao lado de diversos ícones da música brasileira e internacional. O quinteto já lançou três discos: um autointitulado, de 1996, There’s No Fucking Eletronic Modern Loop (2008) e Point of No Return (2013). “El Diablo” faz parte do mais recente trabalho da banda.


“Garota de Berlim” - Supla



“Garota de Berlim” é o grande sucesso de O Charada Brasileiro, o terceiro álbum de estúdio do Supla, lançado em 2001. A faixa é cover da canção de outro antigo grupo de Supla, o Tokyo, mas não deixou de impulsionar o sucesso da carreira solo do cantor.


“Teu Talento” - Bellamore



O Bellamore foi um dos finalistas da terceira temporada do SuperStar. O quarteto fluminense está às vésperas de lançar um EP com cinco canções autorais, entre elas as já conhecidas “Teu Talento” e “Seus”, que foram apresentadas ao grande público no programa da Globo.


“A Dança” - Playmobille



Parte do segundo álbum cheio do Playmobille, chamado Da Boca Pra Dentro (2012), a música “A Dança” ajudou a alavancar a carreira do grupo, ao fazer parte da trilha sonora de Sete Vidas, novela da Rede Globo. A banda também passou pelo reality da emissora, SuperStar.


“Viagem Perdida” - Plutão Já Foi Planeta



Vice-campeões na edição mais recente do programa SuperStar, da Rede Globo, os integrantes do Plutão Já Foi Planeta têm um trabalho autoral na discografia, o álbum Daqui pra Lá, que foi lançado em 2014. A faixa principal do trabalho é “Viagem Perdida”.