Amy pede desculpas

Redação Publicado em 21/09/2010, às 16h42

Se a possibilidade de um novo álbum de Amy Winehouse já estava virando novela das oito, o mesmo agora se pode dizer sobre a relação dela com o produtor Mark Ronson.

Na sexta, 17, a cantora inglesa andou falando mal do cara no Twitter. O motivo? Ronson afirmou em entrevista ao apresentador de TV Jools Holland que "criou" as músicas do álbum Back to Black a partir de demos feitas por Amy (vale lembrar que o respeitado disco foi o responsável por levar Winehouse ao estrelato). Brava, Amy desabafou: "Ronson, você morreu para mim; um álbum que eu escrevo e você pega metade do crédito - faz uma carreira com ele? Acho que não."

Porém, ao que parece, Winehouse voltou atrás em seu depoimento online. Nesta terça, 21, ela retomou o assunto, porém em clima de pedido de desculpas. "Ronson, eu te amo. Isso melhora? Você sabe que eu amo você", escreveu. Segundo o site Gigwise, durante uma participação no programa de rádio da BBC Breakfast, o produtor se disse surpreso pelo primeiro comentário da cantora e ainda afirmou ter plena consciência de que o sucesso dele se deve, em grande parte, a ela. "Se não fosse pelo Back to Black, ninguém iria se importar muito com Version [disco de Ronson lançado em 2007]"

Vale dizer que a conta de Amy Winehouse em questão não possui o selo de perfil verificado pela equipe do Twitter (como é o caso dos demais artistas que possuem páginas oficiais), como forma de diferenciar os picaretas falsos das reais celebridades. Acontece que este perfil tem quase 40 mil seguidores, incluindo o pai de Amy e seu atual produtor Salaam Remi. A conta verificada da cantora teve última atualização no mês de abril e aparenta ser mantida pelos seus representantes, já que os posts se referem à artista na terceira pessoa.