Cameron Diaz se envolve em controvérsia sobre pelos pubianos

A atriz publicou um livro que tem um capítulo dedicado à questão "pelos, por que tê-los?"

Redação Publicado em 22/01/2014, às 15h53 - Atualizado às 16h45

Cameron Diaz atuará com Colin Firth em Gambit
AP

A atriz Cameron Diaz utilizou parte de seu novo livro, The Body Book, escrito em parceria com Sandra Bark, para incentivar a aceitação dos pelos pubianos. O projeto, que tem como objetivo ensinar como “alimentar, mover, e entender o corpo incrível” de cada um, incluiu um capítulo inteiramente dedicado a discutir a causa.

No trecho, a atriz de 41 anos, conhecida por filmes como Quem Vai Ficar Com Mary? e Shrek. argumenta contra os procedimentos de depilação permanente, “Eu ouvi falar que há uma tendência entre as jovens de depilar as partes íntimas a laser completamente”, escreveu. “Pessoalmente, eu acho que remoção permanente de pelos a laser uma ideia louca.”

Contudo, Cameron também apresentou argumentos questionáveis, reforçando a ideia de que mulheres devam esconder partes não tão bonitas, ou envelhecidas, do corpo delas. “Sejamos francos: como qualquer outra parte do seu corpo, a sua parte íntima não é imune à gravidade. Você vai querer mesmo uma vagina sem pelos para o resto de sua vida?” Ela também sugere que os pelos possam servir como uma “cortina bonita”, que acabam sendo um atrativo para “atiçar um amante”.

A controvérsia não para por aí. Em uma entrevista em 2012, no programa de Graham Norton, a atriz falou sobre uma amiga que insistia em preservar uma depilação estilo anos 70. “Todas as minhas amigas imploravam, ‘Você, por favor, por favor, por favor, tiraria? Eu não aguento mais.’” Cameron ainda brincou que o fato do marido da amiga aguentar os pelos dela era uma verdadeira prova de amor.

A amiga em questão é a atriz Gwyneth Paltrow, que em seguida, confirmou que Cameron estava envolvida na “depilação forçada”. “Toda vez que eu me depilo, Cameron Diaz fica me segurando.”