Como Kanye West se tornou um palestrante surpresa em Harvard

Integrantes do grupo de estudantes que convidou o rapper para uma visita à Escola de Design da universidade contam a história da visita surpresa de Kanye

Redação Publicado em 20/11/2013, às 17h02 - Atualizado às 17h51

Kanye West
Todd Williamson/ AP

Era um calmo domingo de manhã na Escola de Design da Universidade de Harvard quando Kanye West simplesmente apareceu por lá para falar sobre um dos assuntos preferidos dele (além de “ele mesmo”): design. "Ninguém sabia que ele viria”, contou Tessa Kaneene, uma aluna de mestrado em planejamento urbano. "Estava todo mundo cansado – ele era a única coisa que conseguiria fazer todo mundo acordar”. West foi até uma carteira em uma sala de da faculdade de fez um discurso de cinco minutos a respeito do poder revolucionário do design (assista a um trecho abaixo). "As pessoas ficaram descontroladas", disse ela. "Absolutamente chocadas.”

No vídeo, ele diz que realmente acredita que "o mundo pode ser salvo pelo design”. “Se eu sentar e conversar com a Oprah por duas horas, a conversa seria sobre realização, realização pessoal e ver a sua criatividade acontecer diante dos seus olhos.”

Ao contrário do que foi noticiado, a aparição dele não era um evento oficial de Harvard, o convite veio da União de Estudantes Afro-Americanos da escola, que tem 20 integrantes. O grupo entrou em contato com ele depois de ler uma entrevista em que Kanye falou sobre os desafios enfrentados pelos negros dentro do universo do design e de outros campos da criatividade. "[Mandamos para ele] um convite entregue pessoalmente, na forma de uma carta pessoal, escrita por todos os integrantes da união”, disse Kaneene. “Somente 1% dos arquitetos licenciados são afro-americanos e somos 13% da população.”

Na época, West respondeu que se encontraria com o grupo quando a turnê de Yeezus passasse por Boston. E ele cumpriu o prometido. "Foi uma discussão muito profunda, durou duas horas”, disse ela, acrescentando que foi a conversa foi profissional e engraçada, além de muito colaborativa. “Ele tratou a reunião com muito respeito e dignidade.”

Depois disso, os alunos levaram Kanye, que estava acompanhado da noiva, Kim Kardashian, para conhecer alguns dos espaços acadêmicos da faculdade – mas evitando multidões. “Ele estava sorrindo, fazendo muitas perguntas, rindo. Em todos os momentos pensamos ‘ele provavelmente não quer ficar mais’, mas ele continuou querendo conhecer as outras instalações.”

No final, ele deu 300 ingressos para o show que faria naquela noite em Boston. “Falamos tanto sobre design que no fim das contas esquecemos que aquele era Kanye West, o rapper. No show, vê-lo no elemento dele, foi algo muito poderoso.”