Pulse

Exclusivo: Haikaiss e Sujeito a Guincho lançam "Simplicidade Pra Chegar"; ouça

Com beat do Agente Beats, as rimas de Slim, Kauan e Rato falam sobre a as dificuldades e os preconceitos que o rap ainda enfrenta no país

Luciana Rabassallo Publicado em 25/09/2014, às 19h01 - Atualizado às 20h02

Os grupo de rap Haikaiss e Sujeito a Guincho

Ver Galeria
(3 imagens)

Luciana Rabassallo

"O rap não é pra quem não vive o rap", diz Spvic, do grupo Haikaiss, na letra de "Simplicidade Pra Chegar", faixa inédita em parceria com o Sujeito a Guincho, que você ouve com exclusividade aqui no Blog Cultura de Rua. Com sample de "A Day in the Life of a Fool" (Frank Sinatra, 1956) e beat do Agente Beats, as rimas de Slim, Kauan e Rato falam sobre a as dificuldades e os preconceitos que o rap ainda enfrenta no país.

Black Alien, que comemora dez anos do clássico Babylon by Gus, vê evolução no rap nacional.

"Simplicidade Pra Chegar" fará parte do primeiro álbum do Sujeito a Guincho, ainda sem nome e data de laçamento. "O rap está na moda", afirma Spvic, antes de completar: "Quando algo fica em evidência, a internet entrega de bandeja pra uma legião de equivocados que opinam com uma falsa propriedade e rispidez".

A.X.L encerra hiato e anuncia disco triplo que contará a história de vida dele.

Ouça "Simplicidade Pra Chegar" abaixo:

Sobre as comparações entre o Haikaiss, também formado por Spinardi, Qualy e DJ Sleep, e o Cone Crew Diretoria, Spvic afasta qualquer semelhança: "É esse tipo de rótulo que a gente foge. A Cone conquistou um sucesso enorme. Mas são de outra cidade, uma outra vivência e ideia pra passar na música. Comparar o sucesso é uma coisa, mas a música é diferente".

Exclusivo: Don L lança clipe da faixa “Morra Bem, Viva Rápido”, dirigido pelo português João Seguro.

Em relação ao teor das letras do grupo, que vão da amizade ao protesto - passando por temos como violência policial e legalização da maconha -, o rapper é enfático: "Sendo sincero e transparente. A vida não é problemática, e nós temos liberdade pra falar o que a gente vive. Diversão, responsabilidade ou relacionamento, o importante é ser verdade".