Fim da novela

Redação Publicado em 05/04/2011, às 12h41

Atenção: ao que parece, a treta do Glee contra o Kings of Leon pode ter acabado. Ryan Murphy, criador do seriado, diz se arrepender de não ter sido muito fino com os Followill na imprensa. A informação é do site da revista Hollywood Reporter.

No mês de janeiro, Murphy andou desabafando na mídia porque o grupo não havia licenciado suas faixas para um episódio especial da série musical (leia aqui). O criador de Glee não curtiu a sensação de tomar um não na cara e comentou, assim, super educadamente, que os integrantes eram "idiotas egocêntricos", mandando-os, inclusive, "se foder".

Agora, parece que uma aura de bom senso tomou conta de Murphy, segundo o próprio mostrou em entrevista recente ao mesmo veículo. "Não falei com tanta clareza quanto gostaria", alegou. "Quem sou eu para mandar alguém se foder? Não quis dizer aquilo. Eu entendo completamente quando um artista não quer que um programa ou outro músico interprete suas canções. Na verdade, eu respeito."

Durante a conversa ele comentou sobre uma das inúmeras negativas que Glee já recebeu. "Björk leu a cena e não achou que era a mais apropriada para encaixar sua canção", disse Murphy. "E eu falei a ela que estava tudo certo. Lidamos com isso todos os dias." Quanto aos Followill, parece que, de fato, a situação está resolvida. "Temos trocado mensagens de texto e e-mails, e eu os apoio."

No que se refere à lição aprendida, o criador de Glee brinca: "Nunca mande alguém se foder, na imprensa [risos]". Já mais sério, falou sobre a importância do programa. "Tenho muito orgulho do fato de podermos apresentar canções a crianças e seus pais porque sou um grande fã de música. O programa é sobre o amor à apresentação e à educação artística", afirmou.