Montage of Heck: Nirvana toca para plateia de duas pessoas em trecho do documentário

Longa-metragem chegará aos cinemas brasileiros em 12 de maio

Redação Publicado em 15/04/2015, às 17h03 - Atualizado às 19h45

Kurt Cobain em cena do documentário Montage of Heck
Reprodução/Vídeo

Os fãs do Nirvana estão ansiosos para o lançamento de Montage of Heck, primeiro documentário sobre Kurt Cobain, que contou com a colaboração de Courtney Love, viúva do músico. Aos poucos, trechos do longa-metragens estão sendo divulgados.

Kurt Cobain - Montage of Heck: saiba tudo sobre o documentário.

Em novo vídeo, a banda faz uma apresentação para uma seleta audiência de duas pessoas. Ao fundo, é possível ouvir uma voz que afirma que, se duas pessoas parassem para assistir ao Nirvana, os integrantes já se sentiriam em um show.

Além disso, o trecho traz a fala de Krist Novoselic, baixista da banda, que conta como conheceu Kurt Cobain.

Frances Bean, filha de Kurt Cobain, diz que “não gosta tanto de Nirvana.”

Já havia sido divulgado um outro clipe no qual, através de uma animação, o vocalista escolhia o nome da banda. Segundo o teaser, Cobain escreveu as possibilidades em um pequeno caderno, optando por Nirvana.

O afamado documentário Kurt Cobain: Montage of Heck ganhará exibição cinematográfica no Brasil. Segundo apurou a Rolling Stone Brasil, o filme estará nos cinemas por tempo limitado a partir de 12 de maio.

Mais sobe Montage of Heck

O longa estreia em 4 de maio na HBO norte-americana. Como é o primeiro documentário totalmente autorizado – isto é, feito em colaboração com a família Cobain –, Kurt Cobain: Montage of Heck contará com uma grande quantidade de materiais inéditos.

20 anos atrás, um Kurt Cobain rouco e introspectivo comandava o último show do Nirvana.

Além de arquivos, vídeos caseiros, gravações, desenhos, fotografias e diários nunca revelados, o diretor Brett Morgen teve acesso a demos e faixas inéditas de Kurt Cobain. O documentário ainda conta, como não poderia deixar de ser, com diversas canções do Nirvana.

Em entrevista recente ao The Hollywood Reporter, Morgen afirmou: “Comecei a trabalhar neste projeto há oito anos. Como a maioria das pessoas, quando comecei, percebi que teria um limite de materiais inéditos para usar.”

Galeria: veja 25 casais musicais.

“Entretanto, assim que me deparei com os arquivos de Kurt, descobri mais de 200 horas de música e áudio nunca divulgados, uma vasta coleção de projetos artísticos – pinturas à óleo, esculturas – horas e horas de vídeos caseiros nunca vistos, e mais de 4 mil páginas de escrituras que, juntos, ajudam a criar um retrato íntimo de um artista que raramente se revelava à mídia”, concluiu.

Veja o trecho inédito