Livro “usa” Scarlett Johansson na trama e a atriz processa a editora

Ela pede indenização por ”uso fraudulento dos direitos da personalidade”

Redação Publicado em 07/06/2013, às 18h19 - Atualizado às 18h29

Scarlett Johansson
AP

Cuidado com a forma como você usa o nome de Scarlett Johansson – ela está de olho! A atriz está processando a editora francesa JC Lattès que publicou um livro no qual ela “aparece”. O escritor francês Grégoire Delacourt, autor de La Premiere Chose qu'on Regarde (“A primeira coisa que se olha”, em tradução livre) descreve um encontro entre um mecânico "parecido com Ryan Gosling" e uma modelo "sósia perfeita de Scarlett Johansson". O problema é que o mocinho da história acredita por 60 páginas que trata-se mesmo da atriz norte-americana, que por algum motivo está em sua oficina em uma cidade remota da França.

"Recebemos no dia 5 de junho uma citação judicial diante do Tribunal de Grande Instância de Paris, a pedido de Scarlett Johansson", disse a editora à agência France Presse. A atriz quer que sejam "reparados os danos causados pela violação e pelo uso fraudulento dos direitos relativos à personalidade" de Scarlett Johansson.