Marca de café de James Murphy finalmente ficou pronta

O ex-frontman do LCD Soundsystem revela detalhes do seu expresso personalizado

SIMON VOZICK-LEVINSON Publicado em 08/12/2013, às 10h34

James Murphy
Divulgação

Em janeiro de 2012, poucos meses depois de deixar o LCD Soundsystem, James Murphy revelou que estava desenvolvendo a sua própria marca de café. Isso foi há quase dois anos. O que aconteceu com o café prometido? “Ficou pronto”, Murphy disse à Rolling Stone EUA. “Acabei de tomar um!”

O músico e DJ tem acompanhado de perto o seu projeto com o fundador da Blue Bottle Coffee, James Freeman. “É um café expresso muito neutro com elementos muito intensos”, ele disse sobre o produto final. “É mais leve do que a torra italiana tradicional, mas não tão leve quanto o expresso nórdico... A ideia é que tivesse um gosto complexo, como os de grão de origem única tem, mas não muito forte no final. É pra ser muito amigável.”

Murphy se baseou nos próprios hábitos de consumo e nos da namorada como guia para desenvolver a mistura. “Eu acordo e tomo um cappuccino duplo de 142 gramas – eu faço leite vaporizado e expresso – e ela toma um americano curto de 142 gramas, que é só com água”, ele diz. “[O espresso] deve ser feito dos dois jeitos, e deve ficar muito bom dos dois jeitos. Nós tivemos dificuldade com isso. As coisas que ela gosta puras às vezes não combinam com leite, e as coisas que quebram o leite ficam muito ácidas com água”. Depois de muita pesquisa, diz, ele e Freeman finalmente resolveram o problema. “Está dando certo. Eu estou bebendo a mistura há um mês e estou super empolgado. Eu até a preparei em máquina e no filtro, e eu gostei.”

O que falta é lançar os resultados da colaboração cafeinada para o público consumir. “Estamos muitos distraídos e ocupados”, Murphy admite. “Nós fizemos o expresso e nos encontramos, acho, há um mês, e combinados, 'É! É isso aí! Vamos fazer! OK! Depois nos falamos! Até mais!' E ainda não resolvemos como fazer fazer”.

Murphy complementa, “Você me fez lembrar. Me sinto burro agora. Preciso mandar um e-mail [para Freeman]”.