Lilian Roisenberg: não sabia quem era, ouvi na internet e deu no que deu. Gostei.

Redação Publicado em 13/07/2012, às 11h35 - Atualizado às 11h44

Lilian Roisenberg
Divulgação

Por Cláudia Boëchat

Fico p. da vida quando ouço uma música no rádio e eles não dizem o nome do artista, da música, nada... A gente está entretido com alguma coisa, a música chama atenção, você então para pra ouvir, querendo saber quem está cantando, quem é o autor, espera e... nada! Foi assim com “Saga”, de Filipe Catto. Ouvia no rádio e não davam qualquer informação sobre a canção. Sabe o que aconteceu? Decorei um pedaço da música e aí coloquei no Google. Precisava disso? Bastava os caras terem falado o nome da música, do cantor ou do autor. Bem, a minha pesquisa acabou me levando também a Lilian Roisenberg. Uma gaúcha que canta lindamente e que fez uma versão de “Saga”, inclusive. Mas ela canta muitas outras coisas mais. Primeiro, vamos à composição de Filipe Catto:

Gostaram da música? Eu adorei! Tem um jeitão de tango, né? Filipe Catto é um cara já razoavelmente badalado, toca em boas rádios, gaúcho como Lilian. Aliás, parece que se conhecem há um bom tempo. Não falei com Lilian, mas fui atrás do seu perfil no Facebook e descobri que, além de cantora, ela é atriz, relações públicas e locutora. Recentemente, morou sete meses em Israel. Resolvi escrever esse post mesmo sem falar com ela. Futuramente, é bem provável que faça outro com uma entrevista bacana.

“Cores e Faíscas” (Lúcio Roisenberg):

Lilian Roisenberg tem um CD gravado: Cores e Faíscas. No YouTube, achei mais um monte de coisas interessantes com ela. Separei algumas músicas pra gente ouvir:

“Cadê Você?” (Chico Buarque e João Donato):


“Roupa do Corpo” (Filipe Catto):

“Olhos nos Olhos” (Chico Buarque):

“Youkali” (Kurt Weill, versão em português):

“Três Quartos” (Lúcio Roisenberg):

“Conversa de Botequim” (Noel Rosa e Vadico):

Espero que tenham curtido.

Para falar com Cláudia Boëchat envie um e-mail para claudia.boechat@rollingstone.com.br