Músicas do Black Sabbath fazem bem às plantas

Redação Publicado em 24/04/2013, às 13h38 - Atualizado às 17h14

Galeria Retorno - Black Sabbath
AP

Especialista quando o assunto é jardinagem, o inglês Chris Beardshaw revelou ao The Guardian o segredo para fazer com que as plantas florescessem mais, maiores e mais bonitas. E não é adubo, uma terra especial, ou algo que os botânicos aconselham. Segundo ele, as músicas do Black Sabbath exercem um ótimo efeito sobre as plantas. O curioso é que canções mais leves, como de Cliff Richard, prejudicaram a flora.

Beardshaw, que apresenta o programa Gardener's Question Time, na BBC Radio, foi questionado por estudantes que queriam escrever uma tese sobre o poder que a música exerce nas plantas, principalmente nas Alstroemerias.

O especialista em jardinagem fez o teste em diferentes estufas. “Colocamos uma delas em silêncio e, nas outras, tocamos música clássica, uma com Cliff Richard e outra com Black Sabbath”, explicou ele.

Na estufa com música clássica, as plantas cresceram um pouco menos do que o normal. Ainda assim, elas surgiram mais frutíferas e com menos incidência de doenças e pestes.

A estufa de Cliff Richard, contudo, foi uma tragédia vegetal: todas as plantas morreram. Beardshaw não consegue justificar com exatidão o que aconteceu.

Enquanto isso, aquelas que ouviram Ozzy Osbourne e companhia saíram-se melhores: não muito altas, mas com as maiores flores e mais resistência.

O estudo é empírico, claro, mas mostra que as plantas possuem bom gosto. Aliás, o que será que elas vão achar do novo disco da banda, 13, que será lançado nos próximos meses? Talvez elas tenham a resposta definitiva: é o bom e velho Sabbath ou uma imitação daquilo que eles foram nos anos 70?