Rebecca Black revê o vídeo de “Friday” dois anos e meio depois

Nada como saber rir de si próprio...

Redação Publicado em 03/12/2013, às 16h31 - Atualizado às 17h40

Rebecca Black
Divulgação

Há dois anos e meio, a internet – e muitas festinhas na sexta à noite – foram tomadas por um só hit: “Friday”, uma massaroca de Auto-Tune, versos estabelecendo o óbvio e cenas mal gravadas que foi jogada na internet como clipe para promover a carreira de cantora iniciante de uma garota de 13 anos, Rebecca Black. A coisa toda era tão tosca que, como tudo que não presta, aquilo se espalhou rapidamente e virou um hit.

Galeria: músicos se declaram para a sexta-feira, dia mais aguardado da semana.

Nesse meio tempo, Rebecca cresceu, a fama fez dela uma “web celebridade” com diversos canais (e muitos seguidores) pelas redes sociais. Para comemorar a Black Friday (data relacionada ao Thanksgiving, nos Estados Unidos, mas que carrega um ótimo trocadilho com o nome dela e o da música), na última sexta, 29, a jovem resolveu assistir ao vídeo que a tornou famosa, para bem ou para mal. “Não sei se essa é a melhor ou a pior decisão da minha vida”, disse ela antes de se gravar assistindo ao vídeo e comentando.

Galeria: Os memes que marcaram 2011.

A reação e as opiniões dela são parecidas com a sua, ela também morre de vergonha da falta de qualidade do clipe (“tinha gente segurando a tela do Chroma-key”), não se conforma com o tamanho da espinha que apareceu no rosto dela bem no dia da gravação e se diverte com a poesia da letra (“hoje é sexta, amanhã é sábado e depois vem o domingo”). Apesar disso, afirma não ter se arrependido de nada, já que o vídeo trouxe muitas oportunidades para ela. Veja abaixo.