Pulse

Antiprisma promove o encontro de Clube da Esquina com Stone Roses em cover folk psicodélica de “Waterfall”

Ouça a faixa da banda britânica com exclusividade no blog dedicado à música alternativa da Rolling Stone Brasil

Pedro Antunes Publicado em 30/05/2014, às 10h20 - Atualizado às 10h25

Antiprisma
Divulgação

Por Pedro Antunes

A versão cover de “Waterfall” pelo duo Antiprisma nasceu justamente como todas as covers deveriam surgir. A partir da vontade de fazer algo diferente, longe das obviedades mais fáceis. “Ouvimos esse disco do Stone Roses e percebemos que tinha muito de The Byrds”, diz a metade feminina da banda, Elisa Moreira. Testado o arranjo novo, a faixa da banda britânica deixou Manchester para trás e avançou para o folk psicodélico.

A norte-americana Byrds é o ponto de convergência entre o grupo britânico, com a faixa lançada em 1989, e dupla criada em abril do ano passado, com dois integrantes de outro grupo, Carrancazu. “A banda se separou, e nós dois continuamos desenvolvendo nossas ideias, querendo tocar juntos”, diz Elisa.

Ouça a cover de “Waterfall” criada pelo Antiprisma:

As primeiras ideias que seriam o embrião do Antiprisma vieram ainda enquanto a Carrancazu existia, como explica Victor José, parceiro de Elisa. “Fomos percebendo que tínhamos ali uma afinidade musical muito forte entre nós, nas nossas composições, principalmente naquelas descartadas por não se encaixar com a proposta”, diz ele. “A gente sabia que tinha ali um potencial a ser explorado com mais calma.”

Grande destaque do EP lançado em abril, que leva o nome do grupo, é uma dessas canções descartadas e reencontradas pela dupla. “E Na?o Preciso de Mais Nada” salta aos ouvidos pela delicadeza das vozes entrelaçadas e harmonias refinadas de violão. “.Era uma pena não fazer nada com aquelas músicas”, diz Victor.

Céu promove o encontro entre Carlos Diegues e Clouzot para dar vida à melancólica “Baile de Ilusão”

A formação em dupla, contam eles, surgiu despretensiosa. “Foi mais pela necessidade, acho”, diz Elisa. “Não aparecer ninguém foi uma tremenda sorte”, completa o músico, que continua: “Se rolasse de montar um esquema com banda e tudo mais não teríamos inclinado nossas atenções pra coisas mais sutis como o folk, por exemplo.”

O trabalho de Syd Barrett é citado como uma das influências da banda, vinda do lado de Elisa – do lado de Victor chegam as melodias do Clube da Esquina. “São influências inconscientes”, diz ela. “O diálogo dessas influências acontece também por causa do sentido de serem coisas totalmente originais e ao mesmo tempo acessíveis. O Milton, principalmente no Clube da Esquina, é um cara que não busca ser convencional ou rebuscado, só honesto e o mais humano possível.”

Tudo isso além de Byrds, é claro. “Principalmente daquela fase de 1967”, aponta Victor. O single com a cover de “Waterfall” é lançado com exclusividade pela Rolling Stone Brasil. O EP, lançado em abril, também pode ser ouvido abaixo. Para baixá-lo, clique aqui.