Pulse

Atração do Lollapalooza, Baleia mostra veia roqueira em EP ao vivo; ouça e baixe

Assista com exclusividade à performance de “Motim”, de Ao Vivo no Maravilha8

Lucas Brêda Publicado em 22/01/2015, às 13h48 - Atualizado em 27/01/2015, às 18h27

Baleia
Carolina Vianna/Divulgação

Dois mil e quinze deve ser um ano movimentado para o Baleia. Confirmada no Lollapalooza, a banda carioca dá contornos de agressividade e pegada roqueira às canções do disco estreia, Quebra Azul (2013), com o lançamento de um EP ao vivo. Abaixo, assista ao vídeo de “Motim”, ouça e baixe as cinco faixas de Ao Vivo no Maravilha8, com exclusividade no Sobe o Som.

Mais no SoS: ouça o novo single de Jair Naves

“Quando fizemos o disco, escolhemos não pensar em como transformar [as músicas] em ao vivo”, confessa o vocalista Gabriel Vaz. “Se achávamos que tinha que ter seis violinos, um bandolim, um cavaquinho, sete mil vozes, a gente colocava. Quando fomos adaptar para a versão ao vivo, tivemos que ter esse segundo trabalho criativo. Transformar as músicas para um contexto que funcione melhor.”

Abaixo, a capa de Ao Vivo no Maravilha8

A partir de então, os rugidos de guitarra ganharam lugar em meio à candura dos violinos (como na instigante “Breu”) e dos violões (“Motim”), dando caráter mais orgânico às faixas do grupo. “As ideias que mais gostamos na adaptação para o ao vivo flertam com o rock, mesmo”, assume Vaz. “Usamos muito mais guitarras e dinâmicas mais agressivas. Sentimos que estávamos fazendo mais jus às canções.”

Trupe Chá de Boldo retorna com single potente; ouça “Diacho”

Gravado no estúdio que dá nome ao álbum, Ao Vivo no Maravilha8 traz cinco faixas, sendo quatro delas de Quebra Azul – “Motim”, “Furo”, “Casa” e “Breu” – e uma improvável junção de duas versões: “Noite de Temporal”, de Dorival Caymmi, e “Little by Little”, do Radiohead. O conteúdo do EP é uma amostra do que o Baleia apresentará no palco do Lollpalooza, festival em que a banda se apresenta este ano.

Ouça abaixo o EP Ao Vivo no Maravilha8. Para baixá-lo, acesse este link

“Acho que [‘Motim’] é uma das que mais representa a banda”, comenta Gabriel Vaz. “Temos ‘Casa’ – que é a mais solar, conecta-se mais facilmente com as pessoas –, e temos ‘Motim’, que representa a banda ainda de uma maneira mais acessível que as outras. E é uma música que temos muito orgulho.”

Ouça “Não Deixe de Alimentar”, primeira faixa de Strausz

A faixa de abertura de Ao Vivo no Maravilha8 possui o verso de onde vem o título do primeiro álbum da banda. Com passagens tortas ao teclado e uma bateria inquieta, “Motim” explora o aspecto mais profundo e denso da figura do mar. A canção dá vida a “criaturas surdas-mudas” e “monstros do mar”, quase como uma encarnação da abordagem do oceano feita pelo Baleia.

Ao vivo, “Motim” ganha poder com o auxílio luxuoso das guitarras. Assista ao vídeo da performance abaixo.