Bandas independentes brasileiras produzem disco em tributo ao Sebadoh

Grupo liderado por Lou Barlow, baixista do Dinosaur Jr., fará seis shows no Brasil, passando por São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Cataguases e Maringá

Pedro Antunes Publicado em 19/04/2014, às 15h56 - Atualizado em 21/04/2014, às 00h08

.
Reprodução/Facebook

Por Pedro Antunes

Um nome que pode dizer tudo. O disco Tributoh, criado por bandas brasileiras em tributo ao trio herói do lo-fi norte-americano Sebadoh (sacou o título agora?), chega enfim a ver a luz do dia justamente no momento em que a trupe liderada por Lou Barlow está prestes a chegar ao país em uma turnê de seis datas em cinco cidades (São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Cataguases e Maringá, entre os dias 20 e 30 de abril).

Foram oito anos para que Leandro F., jornalista e músico mineiro, conseguisse tirar o disco do papel. Ele conta que chegou a trocar e-mails com Barlow, sugerindo o álbum com versões brasileiras das músicas dele e obteve uma resposta positiva.

Na época, 14 bandas responderam ao anúncio, já com as respectivas versões, mas a baixa procura, para o criador do projeto, fez com que o tributo acabasse colocado em estado de inanição. Foi impulsionado por dois amigos dele, Mariana Garcia e Mateus Waechter, que juntos assinam a curadoria do Tributoh.

No total, temos 1h02 de música, com 19 faixas e 18 grupos – só um deles se repete, Godofredo e Os Porta-Vozes do Além Túmulo, que toca “Renaissence Man” (do disco III, de 1991) e “Soul and Fire” (Bubble & Scrape, 1993). Os grupos brasileiros mostram ter feito a lição de casa e cada um destaca uma das características de Barlow e companhia.

Single Parents, já atuante na cena paulistana, faz uma versão shoegaze para “Skull”, enquanto o Spengler Tenglers, duo de Blumenau, escolheu passar “Willing To Wait” sob uma lente ainda mais doce – e o dueto de vozes, com destaque para Daniela Hasse, é impecável.

O tributo também mostra uma geração inteira de bandas nacionais captadas pelo sabor do lo-fi, mostrando a beleza que se encontra naqueles pequenos defeitinhos, distorções e acordes dissonantes.

Ouça o tributo no player abaixo. É possível também baixar o Tributohaqui . Para saber mais da turnê do Sebadoh no Brasil, acesse o site oficial da banda (aqui).