Exclusivo: cria de BNegão, cantora Betina se apresenta com remelexo e "Cafuné"

Curitibana lançará no início de 2016 o seu primeiro disco solo, Carne de Sereia

Lucas Borges Publicado em 09/12/2015, às 11h54 - Atualizado às 16h08

Cantora Betina
Leco de Souza

Por Lucas Borges

Quem acompanhou BNegão & Seletores de Frequência no lúdico projeto Sítio do Pica Pau Amarelo deve se lembrar de Betina. A curitibana criada no Amazonas fez parte do espetáculo, no qual foram reinterpretados clássicos de lendas como Dorival Caymmi, Jorge Ben, Gilberto Gil, Baby do Brasil e Pepeu Gomes inspirados na série literária de Monteiro Lobato.

BNegão & Seletores de Frequência mostram releituras para músicas de O Sítio do Picapau Amarelo.

Depois de dois anos com BNegão e sua intrépida banda, é hora de Betina se apresentar ao público em carreira solo. Sairá no início de 2016 o primeiro disco da intérprete e compositora de 28 anos, Carne de Sereia. Já gravadas, as nove faixas estão em processo final de produção.

Funk samba “No Momento (100%)” apresenta o novo disco de BNegão & Seletores de Frequência.

O blog Sobe o Som divulga com exclusividade o primeiro single – e seu respectivo videoclipe – desse trabalho. A faixa escolhida para a largada foi a dançante “Cafuné”. Segunda a artista, uma canção “composta pensando em sensações que se imprimem na memória e são difíceis de se ignorar ou esquecer”.

Assista:

A região periférica de Curitiba é pano de fundo para o suingue de Betina e de sua trupe. “Os cenários são muito familiares a mim, posso dizer que ali estou em casa ainda, mais por serem todos os personagens do clipe amigos meus”, conta sobre o vídeo dirigido por Leco de Souza.

O baixo de graves africanizados e os metais dos tempos de Seletores de Frequência também se fazem presentes nesta que é possivelmente a canção mais pop de um álbum formado por algumas versões introspectivas da cantora.

Sobe o Som: 10 novos artistas nacionais que você deve conhecer.

O EP Doses Homeopáticas de Humanidade (quando Betina ainda era Betina Ina), de 2011, já havia provado a capacidade da artista de transitar por gêneros variados. Neste caso, do samba ao reggae.

Carne de Sereia tem produção de China e participações de músicos como Chiquinho, tecladista de Céu e Mombojó, e Pedro Mibielli, que toca com Marisa Monte e Pedro Baby. A mixagem de “Cafuné” é de Buguinha Dub.