Pulse

Exclusivo: Labirinto une cenário pós-apocalíptico e instrumental denso em vídeo com três músicas ao vivo

Banda mostra uma nova versão de “Masao” e apresenta inéditas “Alamut” e “Avernus”, que estarão no novo disco da banda

Pedro Antunes Publicado em 18/08/2014, às 12h26 - Atualizado às 12h32

Labirinto'
Carol Ribeiro/Divulgação

Por Pedro Antunes

São dez anos de Labirinto, nenhuma palavra, e ainda assim, as canções são mais imagéticas e atmosféricas do que nunca. A banda mostra com exclusividade no blog Sobe o Som, espaço dedicado à música alternativa da Rolling Stone Brasil, um vídeo intenso de 25 minutos de duração, com a versão ao vivo da recentemente lançada “Masao” e duas músicas inéditas.

Fantasmas de Kurt Cobain, John Lennon e Tim Maia assombram o Pessoal da Nasa em novo clipe.

Erick Cruxen, Felipe Freitas e Luis Naressi dividem as guitarras e os sintetizadores, enquanto Muriel Curi senta na bateria e Ricardo Pereira assume o baixo - Thiago Babalu participa na percussão. Juntos, eles criam climas e cenários que vão de catastróficos e pós-apocalípticos a momentos serenos e pacíficos.

“Masao”, lançada em maio deste ano, em um disco de uma música só, é um grande exemplo da parede sonora criada pelo Labirinto. Uma homenagem a Yoshida Masao, diretor da usina termonuclear de Fukushima, no Japão, que ajudou a prevenir uma das maiores catástrofes que o planeta teria notícia, em 2011. Heroico, ele e sua equipe permaneceram nos seus postos após o alarme soar e evitaram o pior. Masao morreu em 2013, vitima de um câncer surgido após o excesso de radiação recebida por ele. A faixa explora catástrofe, caos o sentimento de obrigação e heroísmo de Masao e companhia. E chega ao fim em paz.

Tatá Aeroplano narra uma noite daquelas em “Amiga de Um Casal de Amigos”; ouça.

Na sequência, testemunhamos mais experimentalismos por parte do Labirinto. Com oito minutos de duração, “Alamut” bebe de fontes e harmonias do Oriente Médio. Ela é seguida por “Avernus”, aquela com a duração mais curta do vídeo, com sete minutos de duração, e melodias belíssimas de sintetizadores.

“Alamut” e “Avernus” estarão no mais novo disco de estúdio do grupo, previsto para chegar em 2015, no segundo semestre.

Assista ao vídeo no player abaixo: