Selvagens à Procura de Lei critica o “complexo de vira-lata” brasileiro e fãs criam videoclipe

Faixa estreou ao vivo durante a apresentação da banda no festival Lollapalooza Brasil deste ano

Pedro Antunes Publicado em 12/06/2014, às 10h17 - Atualizado às 11h30

Selvagens à Procura de Lei
Rafael Kent / Divulgação

Por Pedro Antunes

“Seja muito bem-vindo ao Brasil / Espero que você tenha o perfil / Aqui estamos em guerra civil / Quem não tiver estômago, abandone o navio”, diz a primeira estrofe da nova música do Selvagens à Procura de Lei, um single lançado no momento mais oportuno possível, às vésperas do início da Copa do Mundo em território nacional. Sarcástica e satírica, a faixa traduz de forma bem-humorada um sentimento que se espalha pelas ruas de todo país em protestos e manifestações. “Bem-Vindo ao Brasil” caiu tão bem que os fãs do grupo criaram um videoclipe próprio para a faixa, que pode ser assistido abaixo.

“Sabíamos que seria uma época estranha”, diz Gabriel Aragão. “Decidimos lançar uma música divertida, irônica e com um humor meio Nelson Rodrigues falando sobre o complexo de vira-lata do brasileiro.”

A faixa estreou ao vivo durante a apresentação da banda no festival Lollapalooza Brasil deste ano. “Desde o começo, a música foi surgindo ao vivo, perto dos fãs”, conta Aragão. A proximidade com os seguidores da banda, analisa ele, proporcionou a criação do videoclipe. “Já vi várias vezes e sempre encontro uma cena em que não tinha reparado antes”, diz ele. “Gostei do final, quando mostra a galera na rua, unida.”

Não se trata, contudo, de oportunismo barato. No disco de estreia que leva o nome da banda, lançado em 2013, músicas como “Brasileiro”, “Massarrara”, “Mucambo Cafundó” já mostravam o engajamento do quarteto. “Quando gravamos ‘Brasileiro’, em 2012, não sabíamos que o lançamento coincidiria com as manifestações do ano passado. Foi algo imprevisível, mas estava em sintonia com a nossa geração”, analisa Aragão. Para ele, o ofício de músico é traduzir um sentimento “forte e sincero”. “Esse tipo de emoção estava sem voz durante muito tempo”, completa. “Quando as pessoas gritam a letra de ‘Bem-Vindo Ao Brasil’ ou ‘Mucambo Cafundó’ nos shows é de arrepiar, porque você sabe que está cantando um pensamento muito importante para elas.”

Em “Bem-Vindo ao Brasil”, o Selvagens recebe os estrangeiros que virão ao país para a Copa do Mundo de braços abertos. O brasileiro é, brincam eles, “bom de bola, bom de cama, bom de porre”. A música foi produzida por Paul Ralphes. “Queríamos que ela fosse simples, direta e rápida, como um soco”, lembra Aragão. Ralphes, conta ele, classificou o resultado final como “jingle do mal” da Copa. “Tem sentido”, diz o vocalista e guitarrista.

Em 2014, banda pretende continuar em turnê e lançar mais um single, previsto para o segundo semestre. Um novo álbum “está cada vez mais quente”, diz ele. “Já temos um material muito bom e é só questão de tempo até nos reunirmos outra vez em estúdio para gravar músicas novas”, conta Aragão. “Será o disco de rock do verão que vem, pra cima, pra galera, selvagem.”