Pulse

Vivendo do Ócio agoniza sobre vida em metrópole no single “A Lista”

Faixa é a segunda – e a mais pesada – revelada de Selva Mundo, terceiro álbum da banda

Lucas Brêda Publicado em 26/08/2015, às 16h18 - Atualizado em 01/09/2015, às 01h03

O quarteto baiano radicado em São Paulo Vivendo do Ócio

Ver Galeria
(5 imagens)

por Lucas Brêda

“Três dias pra voltar/ A barba por fazer/ Amigos pra falar/ Tem roupa pra lavar”, canta Jajá Cardoso, vocalista do Vivendo do Ócio, na faixa “A Lista”. A canção – revelada com exclusividade pelo Sobe o Som – escancara a cobrança velada da vida na capital, sendo o novo single de Selva Mundo, terceiro disco da banda baiana, cujo lançamento é previsto para o fim de setembro.

Sobe o Som: 10 novos artistas nacionais que você deve conhecer.

“Traduz o tempo que a gente passou aprendendo, vivendo em São Paulo”, diz o baixista Luca Bori, citando a mudança do Vivendo do Ócio para a maior cidade do Brasil. Baterista, Dieguito Reis complementa: “‘A Lista’ tem essa coisa de quem vive em metrópole: a cobrança. O que as grandes cidades cobram de nós o tempo inteiro.”

O Vivendo do Ócio saiu de Salvador para São Paulo em 2009, inicialmente para passar quatro meses no sudeste. As demandas de trabalho cresceram e o quarteto resolveu ficar por um ano – e já está na capital há seis. No mais recente álbum da banda, O Pensamento É um Ímã (2012), a saudade do nordeste permeou as canções. Agora, a nostalgia fica de lado e dá lugar às divagações acerca da vida estabelecida em uma megalópole.

Mais no SoS: Los Porongas apresenta a música “Morrenasce”.

Para Dieguito Reis, “A Lista” reflete a mudança “não pelas saudades”, mas “nossa visão desse tempo que passamos na selva mundo”. “Escolhemos [A Lista] exatamente porque ela expõe bem esse lado que existe no disco”, diz. O single sucede “Prisioneiro do Futuro”, primeira faixa de Selva Mundo, mais dançante e amena, divulga há uma semana.

“‘A Lista’ também mostra o lado mais pesado do Selva Mundo”, pontua o guitarrista e irmão de Luca, Davide Bori. Ao contrário de “Prisioneiro do Futuro”, a nova música escancara a tensão da letra com guitarras e baixo distorcidos, bateria mais agressiva e os vocais confiantes de Jajá. O amadurecimento do vocalista, aliás, é facilmente perceptível, principalmente em contraponto aos desabafos etílicos do primeiro álbum da banda, Nem Sempre tão Normal (2009).

Curumin fala da libertação das prisões artísticas e credita sobrevivência à internet

“Achei ela no meio das coisas”, conta Jajá, lembrando do processo de resgatar “A Lista” e remontá-la para o novo trabalho. “Fomos dando uma roupagem mais sombria. Ficou mais a ver com o Selva Mundo – essa relação óbvia de viver uma selva de pedra”. Abaixo, conheça “A Lista”, nova faixa o Vivendo do Ócio.

Selva Mundo deve chegar à internet já em setembro, com o lançamento físico programado para o mês seguinte. Terceiro álbum do quarteto, o trabalho foi financiado por crowdfunding e gravado no estúdio paulistano El Rocha, este ano, com produção de Curumin e Fernando Sanches.

Garotas Suecas consolida nova formação com EP “pé no chão”; ouça.

O disco está recheado de participações especiais, de Fábio Trummer (do grupo pernambucano Eddie, que tocou com integrantes do Vivendo do Ócio no projeto Trummer Super Sub América) a Thadeu Meneghini (Vespas Mandarinas), além de referências novas no som da banda. Abaixo, ouça “Prisioneiro do Futuro”, primeira faixa divulgada de Selva Mundo.

O Vivendo do Ócio se apresenta em Salvador esta semana, depois segue para Sorocaba, no interior de São Paulo, e ainda tem um show agendado na capital paulista, pelo festival Banana Progressyva. Veja mais informações abaixo.

Banana Progressyva 2015

Vivendo do Ócio – 19 de setembro (sábado), às 18h

Superloft – Rua Cardeal Arcoverde, 2926 – Pinheiros – São Paulo (SP)

Ingressos: RS$ 40 (há meia-entrada), neste endereço