Pulse

Wannabe Jalva volta após parada de um ano com a velocidade alucinante de “Mainline”; ouça

Banda gaúcha seguiu o conselho de Eddie Vedder, líder do Pearl Jam: “Continuem fazendo música”

Pedro Antunes Publicado em 24/07/2014, às 15h34 - Atualizado às 16h55

Wannabe Jalva
Divulgação

Por Pedro Antunes

Naquele domingo, 21 de março de 2013, o Wannabe Jalva abriram as atividades do palco Alternativo, na segunda Lollapalooza Brasil, na noite encabeçada pelo Pearl Jam. A banda de Eddie Vedder, aliás, já contou com os gaúchos na abertura da passagem deles por Porto Alegre, em novembro de 2011. Do líder do grupo, eles receberam um conselho:

“Continuem fazendo música”, disse Eddie Vedder.

E eles continuaram. Ficaram afastados dos palcos desde aquela tarde de domingo, mas o reaparecimento, no finzinho de junho, mostrou a ausência valeu a pena. O Wannabe Jalva lançou o single “Mainline” diretamente no blog da T Magazine, do The New York Times. O que já não é pouca coisa.

Blog Sobe o Som: Documentário brincalhão d’O Terno traz Eric Clapton, Ringo Starr e David Gilmour.

A música em questão, contudo, diz mais sobre o quão saudável foi o período de composição e gravação do que qualquer texto publicado em algum site, gringo ou nacional. “Mainline” emana frescor, batidas aceleradas e quebras de velocidade que levam ao atmosférico refrão.

“‘Mainline’ foi talvez a mais variante das composições desse nosso período de reclusão do ano passado”, explicou Tiago Abrahao (guitarra e baixo). A melodia veio de Rafael Rocha (voz, guitarra e baixo), “sem destino certo, com outras várias vezes”. Em uma viagem à praia, no inverno, harmonia e refrão se encontraram e “nunca mais mudou”, como contou Abrahao. “Às vezes, você quer mudar, desconstruir. E, outras vezes, você quer deixar exatamente como está. A letra fala exatamente sobre como você nunca vai entender esse processo”, diz ele.

No período de um ano, o Wannabe Jalva trocou os palcos pela sala no porão da casa dos pais de Rocha. “No final do processo de composição, por sentirmos uma conexão muito forte com esse local, acabou sendo a sala onde gravamos mais da metade do disco, um ambiente bem diferente de um estúdio de gravação tradicional, mas muito familiar para a banda”, explica o músico.

Ouça “Mainline”:

Ele, Abrahao, Felipe Puperi (voz e guitarra) e Fernando Paulista (bateria e percussão) saíram da reclusão com 12 músicas, selecionadas entre 20. “Esse período [o qual passamos] trancados no porão da casa fez com que nos conhecêssemos muito mais como compositores. As músicas novas têm muito mais da personalidade de todos e do momento que estamos vivendo, todas as músicas que gravamos agora fazem parte disso.”

Blog Sobe o Som: The Baggios faz homenagem ao rock setentista e aos moderninhos em clipe de “Sem Condição”.

O Wannabe Jalva lançará, antes do disco, um EP, cujo nome ainda não foi definido, ainda em outubro. “Ia inventar um nome agora”, brincou Abrahao. Serão cinco músicas, todas lançadas da mesma forma como “Mainline”, aos poucos. “Miracle”, a próxima, chega no dia 30 de julho. “É uma música diferente de ‘Mainline’, com uma sonoridade mais leve, com mais batida e levada solta”, explica Rocha.

Veja como foi a abertura da banda para o Pearl Jam, em Porto Alegre, em 2011: