Sting (fora) do Oriente Médio

Redação Publicado em 04/07/2011, às 19h13

Em nota oficial no seu website, o cantor e ex-vocalista do Police Sting anunciou que cancelou a apresentação que faria no Astana Day Festival, no Cazaquistão, previsto para essa segunda-feira, 4. O show faria parte de sua turnê Symphonicity, em que transforma seus maiores hits solo e do Police para uma versão orquestrada.

O cancelamento do show se deve a atritos no país pela questão petrolífera. Muitas empresas, como a KazMunaiGas EP e a OzenMunaiGaz, são acusadas de não pagar salários aos seus funcionários, o que desencadeou centenas de protestos, como greves de fome e bloqueios de estradas. O advogado dos grevistas da Kazmunaigas EP chegou a ser preso sob falsas acusações, informa a agência de notícias Reuters.

Segundo o site de Sting, a iniciativa de cancelar a apresentação se deu após um anúncio da Anistia Internacional, alertando Sting sobre o panorama do país. "Greves de fome, trabalhadores presos e milhares de greves representam uma linha tênue em que eu não pretendo me envolver", afirmou o cantor.

Anteriormente, o cantor havia sido criticado em 2009, quando se apresentou no Uzbequistão, mesmo com o alerta da Anistia Internacional de que o país era um dos que mais desrespeitava os Direitos Humanos, entre os ex-integrantes da União Soviética.