Virada Cultural: palco de malabarismo em clima de fim de festa

Cansados das intensas apresentações no sábado, artistas atuaram em ritmo desacelerado no segundo dia do evento

Redação Publicado em 06/05/2012, às 21h56 - Atualizado em 07/05/2012, às 12h22

Malabarista fax show na Virada Cultural 2012
Gus Lanzetta

Por Gus Lanzetta

Na Praça Pedro Lessa, o espaço para malabarismo prometia apresentações de artistas durante toda a Virada Cultural. Mas a dedicação e vontade de agradar ao público de tamanho modesto – mas aparentemente satisfeito – no primeiro dia, levou a maior parte dos malabaristas presentes à exaustão já na segunda metade do evento, no domingo, 6.

Ao longo da tarde, até houve abertura para voluntários participarem do entretenimento. “Pode vir aqui, conta uma piada se você souber uma piada boa”, anunciava um dos responsáveis. Como nenhum voluntário apareceu, foram entregues prêmios em diversas categorias de malabarismo.

Os prêmios eram baseados nas performances de sábado – a maioria obtida por Caio Estebanovich, que, entre outras proezas, conseguiu manter mais de sete bolas no ar ao mesmo tempo. Infelizmente o público de domingo não viu nada disso – apenas palhinhas de alguns segundos com algumas poucas bolas e argolas que o malabarista fazia a cada vez que ganhava um novo prêmio.