Wardrobe malfunction reloaded

Redação Publicado em 05/10/2010, às 16h58

O Scissor Sisters gosta de uma polêmica. Então, uma manchete dizendo que eles estão sendo processados por algo que o vocalista Jake Shears tenha feito no palco é chamativa, mas não surpreende tanto assim... A notícia começa a ficar estranha quando você descobre que o autor do "processo" é Dave Grohl, frontman do Foo Fighters.

Na última segunda, 4, a banda de glam/disco postou em seu site oficial o vídeo que está abaixo. Trata-se de uma reportagem de mentirinha na melhor linha mockumentary - palavra inventada para denominar histórias fictícias contadas no formato de documentário.

Na matéria fake, Lester Zizmore, âncora do Scissor Sisters News (programa "jornalístico" que vai ao ar pela Scissor Sister TV, no site do grupo) entrevista Grohl, que revela seus planos de processar a banda de Jake Shears, sua gravadora, uma casa de shows e mais um monte de gente. Tudo porque, na ocasião em que ele foi ver o quinteto de Nova York ao vivo, Jake estava só de cueca e deu para ver... suas partes, digamos. O ex-baterista do Nirvana se diz traumatizado e pede, no total, US$ 75 milhões de indenização (tudo na brincadeira, claro). Assista:

A piada brinca com alguns os conceitos de moral e a cultura de "vamos processar todo mundo" pelos quais os norte-americanos são muitas vezes criticados. O "incidente" lembra bastante o caso que foi nomeado de "wardrobe malfunction" (algo como "mal funcionamento de figurino") de Janet Jackson no show realizado por ela ao lado de Justin Timberlake no Super Bowl, jogo decisivo do futebol americano, em 2004, quando o seio da cantora ficou à mostra. O termo virou sinônimo para situações em que uma roupa não cobre tudo que deveria.