007: Por que filme de James Bond é esperança de recuperação dos cinemas?

007: Sem Tempo Para Morrer pode recuperar os cinemas britânicos e ser um campeão de bilheteria no Reino Unido

Mariana Rodrigues (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 10/09/2021, às 17h52

None
Daniel Craig como James Bond (Foto: Greg Williams/Handout)

Após ser adiado diversas vezes, e estreia de 007: Sem Tempo Para Morrer (2021) foi finalmente definida e as expectativas para o faturamento do novo e último filme de Daniel Craig como James Bond estão altíssimas. Pelo menos, é o que apontam as redes de cinema do Reino Unido, de acordo com artigo da Veja.

007: Sem Tempo Para Morrer estava previsto para estrear em abril de 2020, mas a pandemia de covid-19 se tornou um impedimento e os fãs do agente secreto mais famoso do mundo precisaram esperar mais alguns meses para vê-lo novamente. O filme foi adiado para novembro, depois abril deste ano e finalmente ganhou uma data de estreia definitiva: 30 de setembro.

+++ LEIA MAIS: Adeus a Daniel Craig começa em trailer de 007 - Sem Tempo Para Morrer; assista

Com salas fechadas por mais de um ano, os cinemas do Reino Unido acreditam que a saga de James Bond conseguirá recuperar a popularidade dos grandes exibidores em proporção similar ao período pré-pandemia, já que os cinco filmes do 007 arrecadaram mais US$ 470 milhões em bilheterias britânicas e US$ 3,6 bilhões mundialmente.

"Estamos muito animados com o retorno de James Bond às telas de cinema no final do mês," declarou Carol Welch, diretora da Odeon, a maior rede de cinemas do Reino Unido, à Veja. "Esse é um bom momento na indústria e fomos encorajados pela reação dos espectadores, que voltaram a frequentar os nossos cinemas."

+++ LEIA MAIS: Daniel Craig quase não retornou à franquia James Bond para 007 - Sem Tempo Para Morrer; entenda

Nos Estados Unidos, por outro lado, a expectativa não é tão grande assim. Com a variante Delta e faturamento decepcionante de O Esquadrão Suicida (2021) e Jungle Cruise(2021), a indústria norte-americana tem dado preferência a remanejar o calendário de estreias neste ano. Diversos outros títulos foram adiados ou vendidos para serviços de streaming.

Apesar da estreia de 007 no país estar bem definida e dos cinemas estarem se preparando para receber o público no próximo mês, não parece que a chegada do filme trará um impacto tão grande para os cinemas norte-americanos como no Reino Unido. Agora, resta esperar como o longa performará em outros lugares do mundo, inclusive no Brasil.

+++ LEIA MAIS: Idris Elba ou Daniel Kaluuya: quem deveria ser o próximo James Bond?

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por James Bond 007 (@007)