007 - Sem Tempo Para Morrer: primeiras críticas exaltam roteiro 'emocionante' e atuação 'dedicada' de Daniel Craig; veja

Primeiras críticas de Sem Tempo Para Morrer também elogiaram despedida de Craig no papel

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 29/09/2021, às 10h07

None
Daniel Craig como James Bond em 007: Sem Tempo para Morrer (Foto: Divulgação)

007 - Sem Tempo Para Morrer (2021), filme responsável por marcar a despedida de Daniel Craig no papel de James Bond, finalmente chega aos cinemas brasileiros na próxima quinta, 30, após diversos atrasos em decorrência da pandemia de covid-19. Alguns críticos assistiram ao longa e publicaram opiniões no Twitter - e exaltaram roteiro "emocionante" e atuação "dedicada" do protagonista.

O último filme da franquia com Craig começa cinco anos após os eventos de 007 - Contra Spectre (2015), no qual Ernst Stavro Blofeld (Christoph Waltz) foi capturado e James Bond deixou o MI6. No entanto, o protagonista se vê atraído de volta por Felix Leiter (Jeffrey Wright), agente de campo da CIA, quem precisa de ajuda na busca por um cientista desaparecido. No meio disso, depara-se com o vilão Lyutsifer Safin (Rami Malek).

+++LEIA MAIS: Daniel Craig recebe mesmo título de 007 na Marinha Real Britânica; entenda

Veja, abaixo, algumas das primeiras críticas de Sem Tempo Para Morrer:


Perri Nemiroff, do Collider

"Curti Sem Tempo Para Morrer na maior parte. Algumas partes me tiraram do filme, mas são excepcionais - e lindamente filmadas. Daniel Craig é ótimo (de novo). Dedica cada grama de si ao papel e você pode sentir isso. MAS Ana de Armas era a favorita. Mais disso, por favor!", escreveu Nemiroff no Twitter.

+++LEIA MAIS: 007: 'Ela realmente desafia Bond', diz Lashana Lynch sobre interpretar nova agente da franquia


Scott Mantz

"Sem Tempo Para Morrer: Preciso de mais tempo para processar, mas eu realmente gostei muito - definitivamente melhor do que Quantum (2008) e Spectre (2015). É o Daniel Craig mais pé no chão e - ouso dizer? - abordagem mais íntima de James Bond com uma recompensa poderosa, inesperada e muito emocional. Definitivamente valeu a pena esperar!"


Josh Horowitz, da MTV

"Sem Tempo Para Morrer é muito bom. Estou mais aliviado do que qualquer outra coisa. Estava preocupado em entrar [na sala de cinema]," afirmou Horowitz. "É de alguma forma o papel mais tolo e sério de Daniel Craig. Principalmente o primeiro."

+++LEIA MAIS: 007: Quantas pessoas Daniel Craig precisa matar para se tornar James Bond mais mortal?


Steven Weintraub, editor-chefe do Collider

"Sem Tempo Para Morrer é CARREGADO com tudo o que você espera de um filme de Bond, mas também tem muitas surpresas. Fiquei na ponta do meu assento pela metade do filme. Você definitivamente quer ter os eventos de Spectre frescos em sua mente antes de assistir. Amava Daniel Craig como James Bond. Grande despedida.


Eric Kohn, do IndieWire

"Todo mundo falará sobre o final de Sem Tempo Para Morrer, mas são os minutos iniciais - os quias me lembraram de Hanna (2011), de Joe Wright - responsáveis por se destacar como o melhor [do filme], e deixam claro como há vida além dos elementos mais familiares da franquia."

+++LEIA MAIS: 007: Sem Tempo Para Morrer subverte metáforas, diz Daniel Craig