Alien: Ridley Scott não acredita em série para TV: ‘Nunca será tão bom’

Diretor da franquia Alien, Ridley Scott não tem grandes expectativas para série de TV inspirada nos longas originais

Mariana Rodrigues (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 14/10/2021, às 18h13

None
Alien, o Oitavo Passageiro, de 1979 (Foto: Divulgação)

Ridley Scott, diretor de Alien (1979), afirmou que a série de TV inspirada no filme nunca será tão boa quanto o original. Atualmente, a franquia conta com seis longas, com o último lançado em 2017, e se prepara para uma série desenvolvida pela FX. (via NME)

No entanto, Scott não acredita que a nova produção superará a original. “Nunca será tão bom quanto o primeiro,” disse em entrevista ao Independent. “Isso é o que vou dizer.” As filmagens do reboot estão programadas para começarem no primeiro semestre de 2022.

+++ LEIA MAIS: Ridley Scott revela plano para novo Alien: ‘Qual era o propósito dos ovos?’

Em julho, o showrunnerNoah Hawley falou sobre a série e explicou como ela não se conecta com a história de Ripley (Sigourney Weaver) e será ambientada na Terra. “Não é uma história de Ripley,” disse à Vanity Fair. “Ela é uma das grandes personagens de todos os tempos, e acho que a história foi contada com bastante perfeição e não quero mexer com ela.”


O sucesso – e fracasso – da franquia Alien

Ainda em entrevista ao Independent, Scott falou sobre os filmes e expressou frustração sobre as baixas bilheterias dos últimos lançamentos. A prequela Prometheus (2012) arrecadou US$ 404 milhões na bilheteria e, para estúdio, deve-se a diferença com os primeiros longas.

+++ LEIA MAIS: Em 1969, David Bowie se juntou ao diretor de Alien, o Oitavo Passageiro, para propaganda bizarra de picolé; assista

“Nunca mostrei um alienígena nele, e o estúdio disse: 'Veja que não foi tão bem!' Sério mesmo?,'" disse. Apesar de “colocar os alienígenas de volta” em Alien: Covenant (2017), o filme teve um retorno pior ainda, com US$ 240 milhões de bilheteria mundial. Scott acrescentou: “Quando você tem um animal maravilhoso, ele se desgasta e você tem que realmente pensar novamente.”