Being the Ricardos: quem foram as pessoas por trás dos personagens de Nicole Kidman e Javier Bardem?

Uma das apostas da Amazon para o próximo ano, Being the Ricardos relembra a icônica Lucille Ball

Redação Publicado em 21/12/2021, às 18h30

None
Nicole Kidman e Javier Bardem em Being the Ricardos (Foto: Divulgação)

Being the Ricardos é uma das apostas do Amazon Studios para o Oscar 2022. O filme estreou na terça, 21 de dezembro - e conta com Nicole Kidman no papel de Lucille Ball e Javier Bardem como Desi Arnaz, marido da estrela.

O filme relembra um pouco da vida de Lucille Ball, a icônica atriz dos anos 1950 nos EUA. Ela e o marido, na época, mostraram um pouco da vida com graça e humor em I Love Lucy, a qual mostrava a vida da família Ricardo. 

+++ LEIA MAIS: Being the Ricardos: estreia, sinopse e tudo que sabemos sobre filme com Nicole Kidman e Javier Bardem [LISTA]

Being The Ricardosrelembra alguma das polêmicas da época - como a gravidez de Lucille e as associações com o Partido Comunista, uma grande briga na época da Guerra Fria. Mas... Quem foram os Ricardos - ou melhor, Lucille e Desi? 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por @beingthericardos

 

Lucille Ball (Nicolle Kidman)

Lucille Ball nasceu nos EUA em 1911, e frequentava o teatro durante a infância. Aos 14 anos, a atriz namorava um homem de 23, e foi quando viajou sozinha para estudar Artes Cênicas. A carreira começou quando, em 1933, mudou-se para Hollywood. Participou de diversas produções das primeiras décadas de cinema, e chegou a ter contrato com a gigante MGM.

+++LEIA MAIS: 4 séries incríveis de Nicole Kidman: Big Little Lies, The Undoing e mais [LISTA]

Em 1948, Lucille viveu Liz Cugat em My Favorite Husband, telenovela da CBS. O sucesso foi tanto que quiseram transformar em programa de televisão. A atriz aceitou, mas tinha uma condição: Desi Arnaz, marido dela, deveria ser o marido da TV também. A CBS não gostou da ideia de colocar uma mulher branca e ruiva como par de um cubano, não acreditavam na aceitação do público. Uma turnê impecável e adorada de I Love Lucy fez os produtores mudarem de ideia, e o programa foi ao ar entre 1951 e 1957 e acabou exportado para mais de 80 países.

Ball consagrou-se como pioneira. Foi a primeira mulher a ser dona de uma produtora, Desilu Productions - tinha metade, e comprou a outra metade de Arnaz após o divórcio do casal, em 1960. A produtora foi uma das primeiras a popularizar a sitcom, formato de série adorado até hoje. Também foi a primeira mulher a filmar grávida - a personagem dela também engravidou. O filho dela, Desi Arnaz Junior, e o filho da personagem "nasceram" com horas de diferença. 

+++ LEIA MAIS: 6 filmes icônicos de Nicole Kidman: de Moulin Rouge a Os Outros [LISTA]

A Desilu passou anos de sucesso. Produziu, além de I Love Lucy, a famosa Jornada nas Estrelas e Missão Impossível. Em 1967, foi vendida para Paramount. Lucille, aos poucos, sumiu da TV e dos cinemas. Em 1989, depois de diversas ocorrências cardíacas, Ball morreu com um rompimento da aorta, aos 77 anos.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Amazon Prime Video (@amazonprimevideo)

 

Desi Arnaz (Javier Bardem)

Desi, cujo nome verdadeiro era Desiderio Alberto, era cubano. Nasceu em berço de ouro: o pai foi o prefeito mais jovem de Santiago, o avô era um executivo do rum Bacardi. Com muito dinheiro, cresceu entre várias fazendas, mansões, e uma ilha privada em Cuba. O pai, porém, foi preso após a Revolução Cubana de 1933, e a família foi para Miami.

+++ LEIA MAIS: Nicole Kidman ficou 5 meses no personagem após filmar Nove Desconhecidos; entenda

O primeiro contato artístico foi com a música. Formou uma banda e ajudou a popularizar a Conga em Nova York. Depois, foi para musicais da Broadway. Assim como Lucille, daí passou para Hollywood, e depois para televisão em I Love Lucy. É considerado um dos criadores do "reruns", e ajudou a criar o caminho para sindicalização das reexibições da série. Desi seguiu trabalhando em produções para televisão e cinema, assim como música.   

O casal juntou-se em 1940 e terminou em 1960, grande parte por conta das bebedeiras e infidelidade de Desi. Ele morreu em 1986, de câncer de pulmão, após anos como fumante.