Candyman: Nia DaCosta é 1ª diretora negra a liderar bilheterias dos EUA

Produção comandada por Nia DaCosta superou Free Guy (2021), estrelado por Ryan Reynolds

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 30/08/2021, às 13h54

None
Nia DaCosta (Foto: Rachel Murray/Correspondente)

Com marca impressionante e histórica, Nia DaCosta, diretora de A Lenda de Candyman (2021), tornou-se a primeira cineasta negra a liderar bilheterias dos Estados Unidos. Protagonizado por Yahya Abdul-Mateen II, a produção arrecadou US$ 22,3 milhões nos primeiros dias de exibição, segundo informações do Omelete.

Como o site apontou, com essa marca, A Lenda de Candyman superou Free Guy (2021), estrelado por Ryan Reynolds, e assumiu o primeiro lugar nas bilheterias estadunidenses. As diretoras negras que chegaram mais perto do topo das bilheterias foram Ava DuVernay, com Selma: Uma Luta pela Igualdade (2014) e Uma Dobra no Tempo (2018), e Gina Prince-Blythewood, com Além dos Limites (2000) - essas produções estrearam em segundo lugar.

+++LEIA MAIS: A Lenda de Candyman apela para clichê e perde potencial de Jordan Peele - mas te faz roer as unhas [REVIEW]

Continuação de O Mistério de Candyman (1992), o filme se passa quase 30 anos após os acontecimentos originais, e Candyman parece ter voltado por meio do artista plástico Anthony McCoy (Yahya Abdul-Mateen II), quem redescobre a história e a leva para uma exposição de arte - e os assassinatos pelos espelhos recomeçam.

Produzido por Jordan Peele, diretor de Corra! (2017) e Nós (2019), o elenco de A Lenda de Candyman também conta com nomes como Teyonah Parris, Nathan Stewart-Jarrett, Colman DomingoKyle Kaminsky e Vanessa Williams. No IMDb, o filme possui nota de 6.5 de 10, dadas por críticos e internautas.

+++LEIA MAIS: Candyman: Conheça a origem da lenda de terror


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!