Caso Richthofen: Qual filme assistir primeiro, A Menina Que Matou os Pais ou O Menino que Matou meus Pais?

Filmes sobre Caso Richthofen já estão disponíveis no Amazon Prime Video

Redação Publicado em 27/09/2021, às 16h24 - Atualizado em 07/10/2021, às 13h37

None
Pôster de A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais (Foto: Divulgação)

Os filmes sobre o Caso Richthofen, A Menina Que Matou os Pais (2021) e O Menino Que Matou Meus Pais (2021), chegaram ao catálogo do Amazon Prime Video. Estrelados por Carla Diaz e Leonardo Bittencourt (responsáveis pelos personagens Suzane von Richthofen e DanielCravinhos, respectivamente), as produções foram muito comentadas nas redes sociais, com o público destacando o desempenho dos atores protagonistas. 

Com roteiro de Ilana Casoy e Raphael Montes, os filmes foram dirigidos por Maurício Eça e baseados no julgamento histórico da Justiça brasileira, o qual teve contradições, reviravoltas e duração de mais de 65 horas. Apesar da boa recepção do público, os longa-metragens não foram bem recebidos pela crítica.

+++LEIA MAIS: Caso Richthofen: Filmes com Carla Diaz estreiam com críticas às tramas separadas e depoimentos 'frágeis'; confira

Um ponto muito interessante da produção foi dividir os filmes em duas partes, com cada uma das produções contando diferentes perspectivas dos assassinos de Marísia e Manfred Albert von Richthofen, pais de Suzane. Com isso, cabe ao público interpretar os fatos, diálogos, depoimentos e discursos de cada personagem.

Em entrevista ao Splash, do UOL, os produtores Gabriel Gurman e Marcelo Braga revelaram qual a melhor ordem para assistir aos filmes. Segundo a dupla, a indicação é assistir primeiro O Menino que Matou Meus Pais e, em sequência, conhecer o longa-metragem contado pelo então namorado de Suzane, Daniel Cravinhos.

+++LEIA MAIS: Caso Richthofen: Como Carla Diaz lidou com interpretar Suzane em A Menina que Matou os Pais?

Os dois filmes foram construídos a partir dos relatos dos personagens reais. No entanto, apesar de narrarem exatamente o mesmo crime, os longas funcionam de modo independente. Para aqueles com interesse de entender mais acerca das facetas dessa narrativa, é indicado que as duas produções sejam assistidas. 

A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais não buscam apresentar uma tese concreta, mas permitir que o público conheça mais profundamente os relatos de um dos crimes que mais chocou o Brasil. 

+++LEIA MAIS: Quanto Suzane von Richthofen ganhará por A Menina Que Matou Os Pais?

Assista ao trailer:


 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Amazon Prime Video Brasil (@primevideobr)