Como Matrix 4 ajudou Lana Wachowski enfrentar luto pelos pais?

Poder ter Neo e Trinity enquanto perdeu pessoas importantes foi fundamental para a diretora Lana Wachowski

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 15/09/2021, às 13h56

None
Lana Wachowski (Foto: Jason Merritt/TERM / Equipe)

Com Matrix Resurrections, a franquia estrelada por Keanu Reeves e Carrie-Anne Moss, retorna após 18 anos sem filmes. O quarto capítulo foi dirigido por Lana Wachowski, mas não teve parceria com a irmã, Lilly. Em conferência artística na Alemanha (via Omelete), a cineasta revelou como o longa a ajudou a enfrentar luto pelos pais.

"Eu e Lilly sempre achamos como a história de Matrix terminara. Embora todos os anos a Warner Bros. nos pedisse para fazer outro, nunca foi interessante para mim essa ideia," revelou a diretora. "Porém, algo muito difícil aconteceu na minha vida: meu pai e minha mãe ficaram doentes, e depois morreram. Nesse meio tempo, também perdi um amigo de muitos anos... Foi um momento de luto constante. Não sabia processar isso, nunca isso."

+++LEIA MAIS: Keanu Reeves realmente gostou de Matrix Revolutions?

Nessa época, teve uma noite na qual a história de Matrix 4 "explodiu na cabeça" de Lana Wachowski: "Não podia ter meu pai e minha mãe, mas de repente podia ter Neo e Trinity, os quais são os dois personagens mais importantes da minha vida. Foi um grande conforto poder trazê-los de volta à vida, porque é muito fácil. Você pode dizer: 'Essas pessoas morreram, mas vou ressuscitá-las.' Isso não é incrível? É simples. Arte e histórias fazem isso por nós. Confortam-nos, e são importantes."


Por que Lilly Wachowski recusou dirigir Matrix Resurrections?

Em entrevista, Lilly Wachowski comentou ter conversado anteriormente com a irmã sobre a possibilidade de continuar a franquia, e inclusive, revelou como foi convidada para co-dirigir o novo filme com Lana. No entanto, decidiu recusar. 

+++LEIA MAIS: Como foi o treinamento para Matrix 4? Jessica Yu Li Henwick responde

"[Lana] teve essa ideia para outro filme de Matrix, e nós conversamos. Na verdade - começamos a conversar sobre isso entre a morte de [nosso] pai e a morte de [nossa] mãe, o que durou cerca de cinco semanas à parte," explicou.

Apesar das conversas, não foi o suficiente para Lilly concordar em voltar à franquia: "Havia algo sobre a ideia de voltar e ser parte de algo feito antes, o qual era expressamente desagradável," completou. 

+++LEIA MAIS: Matrix 4: 5 perguntas deixadas pelo primeiro trailer - reviravoltas, personagens e mais [LISTA]

Lilly Wachowski também acrescentou como a transição de gênero dela e a morte dos pais fizeram ela enxergar outro filme de Matrix como problemático: "Querer voltar a algo, e trilhar por caminhos antigos, parecia emocionalmente insatisfatório. Como se fosse voltar e viver com esses sapatos velhos, de certa forma. Não queria fazer isso."